Categoria: Cirurgia Plástica

Hoje é a vez de abordarmos novamente um assunto muito importante. Falaremos de uma técnica cirúrgica a qual muitas pessoas gostariam de se submeter para ficarem mais bonitas: a Rinoplastia. Já dissemos como esta cirurgia pode colaborar para uma melhor aparência do paciente. O objetivo do post de hoje é esclarecer que a Rinoplastia também pode servir às pessoas que possuem problemas respiratórios.

É sempre importante lembrar que o céu da boca é o assoalho do nariz. Internamente há um conjunto de estruturas responsáveis pela otimização do ar que respiramos. Ele é filtrado, umidificado e aquecido, além de ser “organizado” de forma a chegar gentilmente aos alvéolos pulmonares. Alterações nessas estruturas, bem como desvio de septo e hipertrofia dos cornetos, podem comprometer a qualidade da respiração, com implicações na saúde e bem-estar.

Além da correção de estruturas internas, a Rinoplastia também pode corrigir a forma da pirâmide nasal. Conversamos com o Dr. Vitorio, diretor da Clínica Maddarena, que pode explicar isso melhor: “A correção da forma da pirâmide nasal serve para tornar o nariz mais harmonioso com o restante da face, além de melhorar a performance da respiração. Por exemplo, o ângulo que o nariz faz com o lábio superior e a forma do dorso (ser reto ou não) impactará diretamente no ordenamento do fluxo de ar durante a respiração. ”

Para ficar por dentro do universo dos procedimentos estéticos, continue nos acompanhando aqui no blog e nas mídias sociais!

VEJA MAIS POSTS SOBRE

11Como já dissemos num post anterior sobre Abdominoplastia, um dos públicos que mais procuram este procedimento é o de mulheres que tiveram filho(s) e desejam resgatar a aparência abdominal que tinham antes da gestação. Mas a relação cirurgia plástica x gestação sempre vem carregada de dúvidas e incertezas. Hoje vamos hoje esclarecer uma dúvida comum a mulheres grávidas ou que acabaram de se tornar mães: “quanto tempo depois de dar à luz a mulher pode fazer essa cirurgia? ”

Para isso contamos com o embasamento científico do Dr. Vitorio, diretor da Clínica Maddarena, que traz alguns esclarecimentos sobre a cirurgia abdominal. “No período pós-parto ocorrem modificações no corpo que serão transitórias. Há tanto modificações estéticas como funcionais, de tal forma que o ideal é esperar até que o organismo retorne à normalidade. Isso exige um prazo mínimo que pode variar de 6 meses a 1 ano”, afirma o Doutor.

Portanto, paciência para agendar o procedimento é fundamental para evitar transtornos futuros nessa região que tem alto valor estético ao corpo da mulher. E, como sempre dizemos aqui, busque sempre clínicas e profissionais especializados a fim de que os resultados esperados possam ser alcançados. No próximo post sobre o tema, continuaremos abordando a Abdominoplastia pós-gestação com o intuito de esclarecermos um tabu. Não perca!

VEJA MAIS POSTS SOBRE

Seja por genética, seja pelos efeitos naturais do tempo, os volumes faciais de algumas pessoas são deficitários. A Ritidoplastia, também conhecida como Lifting Facial, pode ser uma alternativa de correção da Volumetria Facial. Para essa finalidade de complementar volumes há materiais sintéticos, como os implantes de silicone ou porex, que aumentam o contorno ósseo e também os preenchedores, como o Ácido Hialurônico.

Já o Nanofatgraft ou Lipofilling, como é mais conhecido, é um procedimento em que células de gordura são especialmente coletadas e preparadas para serem utilizadas em complementos de cirurgias faciais. Cânulas especiais fazem a coleta desses adipócitos, que depois são lavados e preparados para a transferência e são utilizados para melhorar o contorno dos olhos (incluindo as olheiras), o contorno da mandíbula e também para dar mais volume às maçãs do rosto. Os pré-adipócitos, formas jovens dos adipócitos, além de terem boa integração quando transferidos (não são reabsorvidos), produzem o Growing Factor, substância que melhora o metabolismo dos tecidos locais.

Não custa lembrar que só um médico especialista pode te dizer qual é a técnica ideal para tratar o seu caso. Portanto, além de seguir acompanhando o blog, é essencial que você agende uma avaliação médica e tire todas as suas dúvidas sobre a Ritidoplastia.

VEJA MAIS POSTS SOBRE

O texto de hoje é a respeito da recuperação da Abdominoplastia. Ele serve principalmente para quem tem dúvidas sobre como agir após se submeter a este procedimento. O Dr. Vitorio traz alguns cuidados gerais que o paciente precisa tomar para ter uma recuperação adequada, vamos a eles:

1. Na Abdominoplastia, os músculos da parede abdominal são reposicionados por meio de suturas internas. Deve-se evitar esforços para que eles não se rompam. Também é importante andar e deitar-se com o corpo curvado, a fim de evitar tração excessiva na linha de sutura;

2. Ao deitar-se, há duas opções: de lado, com os joelhos dobrados ou de barriga para cima, com as costas e as pernas elevadas, de tal forma que a região do quadril fique fletida (dobrada);

3. Não deitar de barriga para baixo, nem se espreguiçar;

4. Usar constantemente o modelador ou cinta indicado pelo médico;

5. Deve-se evitar exposição a fontes de calor, como fogão, ferro de passar, churrasqueira, aquecedores, etc. Também não é recomendável se expor à luz do sol, porque pode provocar manchas de difícil remoção.  Isso vale para qualquer cirurgia.

Nos próximos posts sobre Abdominoplastia, traremos mais dicas sobre o processo de recuperação. Não queremos que você tenha medo nem que reste qualquer dúvida sobre esse procedimento que pode melhorar sua saúde e sua autoestima. Continue nos acompanhando no blog e nas redes sociais!

O post de hoje é sobre uma cirurgia para minimizar uma causa comum de bullying. Trata-se da Otoplastia, procedimento que serve para corrigir malformações do pavilhão auricular como as orelhas proeminentes, popularmente chamadas “orelhas de abano”. Elas são causa de rejeição e ofensas principalmente entre crianças e consequentes danos psicológicos a quem as possui.

Antes de mais nada, vamos explicar um pouco da anatomia auricular. Nossas orelhas se desenvolvem por volta da 18ª semana de gestação, a partir de um conjunto de cartilagens que se fundem e se dobram. A orelha normal tem uma dobra de cartilagem que se assemelha a um “Y”, o qual possui uma perna mais longa chamada anti-hélice. Começa na parte superior e vai até a concha, a concavidade maior onde fica o buraco do ouvido. Nos casos de orelha proeminente pode ocorrer um aumento do tamanho da concha e a falta da anti-hélice. Em conjunto, essas duas alterações ocasionam o aspecto de orelhas abertas.

O procedimento envolve um pequeno corte na parte de trás da orelha para que a cartilagem seja remodelada. Ele pode ser feito em pessoas a partir dos 5 anos, idade em que as orelhas já alcançaram 90% de seu tamanho final. Explicaremos com mais detalhes no próximo post sobre a Otoplastia. Continue nos acompanhando no blog e nas redes sociais!

VEJA MAIS POSTS SOBRE

CONTATO

Para mais informações, entre em contato conosco.