Categoria: Dicas

Não é possível apagar uma cicatriz, já que ela é consequência da maneira como seu corpo se recupera de um trauma.

Mas a boa notícia é que muitas delas podem ser melhoradas para que tenham uma aparência mais uniforme em relação ao seu entorno. Em nosso blog já falamos sobre os cuidados gerais de uma cicatriz. Mas o que fazer para melhor sua aparência? Veja a seguir algumas condutas que podem ser tomadas:

 

Siga sempre as orientações do seu médico

Se a cicatriz for em decorrência de uma cirurgia, seu médico irá lhe instruir sobre os cuidados necessários. Siga todos à risca e informe o profissional caso tenha dores, secreções ou reações inesperadas. Se ficar com alguma dúvida ou insegurança sobre sua cicatrização, aproveite o acompanhamento do pós-operatório e converse com seu médico.

 

Massagens na cicatriz

É possível fazer manobras que “relaxam” a cicatriz e suavizam seu aspecto. Mas é preciso ter cuidado para não interferir no processo de cicatrização. Consulte seu médico para que ele lhe mostre os movimentos indicados para seu caso.

 

Compressão

Há no mercado faixas de silicone que auxiliam na suavização de cicatrizes. Elas aderem ao corpo e, se usadas de forma adequada em tecidos sadios, costumam apresentar bons resultados. Agem hidratando a área e fazendo uma leve pressão sobre a região. Por serem feitas de material flexível, sua colocação não causa desconforto.

 

Laser

Há alguns tipos de laser que podem ser usados para diminuir a cor avermelhada das cicatrizes ou mesmo para ordenar as fibras de colágeno que estão se formando no local da cicatrização. Podem igualmente ser usados para estrias e rugas. O desconforto é suportável e cremes anestésicos aumentam a tolerância.

 

Pomadas

Elas ajudam a melhorar algumas características das cicatrizes. Servem para acelerar o processo de maturação da cicatriz. Entretanto, não têm a capacidade de fazer uma cicatriz desaparecer. Por serem medicamentos, o uso deve ser prescrito por um médico, que irá orientar o paciente sobre a aplicação correta.

 

Cirurgia plástica

Há casos em que a cicatriz requer intervenção cirúrgica para melhorar, tanto o aspecto, como a funcionalidade. Além de alterações estéticas (desnivelamento, alargamento, coloração inadequada), em alguns casos cicatrizes podem doer ou apresentar prurido.

Nesses casos cirúrgicos, os tecidos cicatriciais são removidos, tanto por fora como internamente. A pele e suas camadas são unidos novamente de maneira a tornar a mínima a quantidade de tecidos cicatriciais.  Depois da operação, é necessário associar outros procedimentos, como laser ou injeções de corticoide e outros medicamentos para que a nova cicatriz se forme de maneira mais harmônica. Converse com seu médico para conhecer o pós-operatório.

 

 

O que são cicatrizes?

A cicatriz, antes de mais nada é a reparação (conserto) de uma lesão. Não importa qual seja o órgão acometido, a cicatrização ocorre sempre do mesmo modo. Ou seja, no rim ou na pele, uma cicatriz, vista ao microscópio, tem o mesmo aspecto.

Assim fica mais fácil entender: a cicatriz pode estar na pele, mas não é pele. Pode ficar elevada, deprimida ou alargada. Pode ter uma coloração mais clara ou mais escura do que a pele ao redor. Pode também estar em posição desfavorável em relação às linhas de força da pele – dependendo da região, estar na vertical ou na horizontal faz toda a diferença.

A cirurgia plástica atua removendo os tecidos cicatriciais, reduzindo-os ao mínimo possível, e unindo camada por camada os tecidos das bordas da ferida.

 

Já segue a Clínica Maddarena nas redes sociais?

instagram facebook1

VEJA MAIS POSTS SOBRE

Outubro é o mês da conscientização sobre a importância do diagnóstico precoce do câncer de mama. O movimento também inclui a divulgação de informações corretas e claras a respeito do corpo da mulher – informar-se bem é o principal instrumento para a manutenção da sua saúde.

Nós da Clínica Maddarena priorizamos sempre a saúde da mulher, que deve ser a base para que cada paciente seja feliz. Veja a seguir algumas informações importantes sobre câncer de mama e o implante de silicone:

 

Cuidados pré-operatórios

Antes do dia da cirurgia, o médico cirurgião plástico conhecerá a fundo o histórico familiar, o corpo e a saúde da paciente. Isso inclui exames como hemograma, raio X e o que mais o médico avaliar necessário para cada indivíduo.

Esta primeira fase é muito importante. Trata-se uma ótima oportunidade para a mulher tirar todas suas dúvidas e estabelecer uma relação de confiança com seu médico. Assim, vale a pena preparar-se antes: ajuda fazer uma listinha com todas as questões que passarem por sua cabeça. Na relação médico-paciente, não existe pergunta inconveniente ou desnecessária. O importante é ter consciência – e, assim, passar pelos procedimentos necessários com tranquilidade.

Você pode ler sobre os cuidados que devem ser tomados antes da cirurgia aqui.

 

Monitoramento

Mulheres com ou sem implante devem se consultar anualmente com um ginecologista para monitorar as mamas. O autoexame é importante para que cada uma conheça seu corpo mas nem sempre faz a detecção correta de tumores.

Caso a mulher tenha implante de silicone, é possível que ele associe aos exames básicos uma investigação mais cuidadosa. E não há motivo para preocupação: os procedimentos não danificam o silicone. Mas é importante avisar o profissional que conduzirá os exames para que ele faça as manobras corretas a fim de visualizar o tecido mamário.

 

Câncer de mama em pacientes com silicone

Cada paciente é única e, se detectado um câncer após a colocação do implante, o médico irá avaliar suas características.

Os estudos mostram que o silicone não evita nem provoca câncer de mama. Cada paciente é única e, se detectado um câncer após a colocação do implante, o médico irá avaliar suas características, e determinar a melhor estratégia de tratamento. O câncer de mama tem cura, mas lembre-se, quanto mais cedo diagnosticar, melhor! Com ou sem silicone, visite seu médico regularmente e faça sempre os exames de rotina!

Já segue a Clínica Maddarena nas redes sociais?

instagram facebook1

Cada paciente tem seus motivos para buscar uma cirurgia plástica. Eles podem envolver preferências estéticas, como correção da orelha de abano, ou questões de saúde, como a reconstrução da mama após um câncer.

Mas, seja qual for a razão, é sempre importante tomar algumas providências antes do grande dia da cirurgia. Veja a seguir os principais cuidados:

 

1. Escolha seu profissional

Cirurgia plástica segura é feita com um médico cirurgião plástico. Trata-se de um profissional que, além da faculdade de Medicina, estudou por muitos anos para se habilitar nesse campo. Verifique se ele é membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) e se tem cadastro ativo no Conselho Regional de Medicina da região em que atua.

 

2. Converse muito

Nas consultas com seu cirurgião plástico, converse abertamente sobre suas expectativas de resultado, histórico de saúde e até mesmo sobre seus medos envolvendo a cirurgia e o pós-operatório. Tire todas as dúvidas, entenda os riscos e não tenha vergonha. É dever do profissional transmitir informações claras – e, nesse processo, uma relação transparente é essencial.

 

3. Entenda as necessidades do pós-operatório

Como qualquer cirurgia, a cirurgia plástica exige cuidados após sua realização. Conheça os aplicáveis a seu caso, como repouso, uso de cintas de compressão, afastamento do trabalho ou a necessidade de procedimentos auxiliares, como drenagem linfática e outros.

 

4. Faça todos os exames

O cirurgião plástico precisa conhecer a fundo sua saúde antes da cirurgia. Dependendo do perfil do paciente e do procedimento a ser realizado, podem ser solicitados exames como de sangue, urina, eletrocardiograma e até raio-x. Os resultados ajudarão o profissional a avaliar como seu corpo se comportará em relação à anestesia, durante a operação e nos dias que se seguem.

 

5. Se prepare para o dia da cirurgia

Seu médico lhe orientará sobre os cuidados necessários antes da operação. Cada caso exige condutas específicas. As mais comuns são a interrupção do uso de medicamentos que possam interferir na coagulação do sangue e a suspensão de álcool e alimentos pesados na véspera. Não se esqueça, também, de informar seu médico sobre gripes e resfriados e qualquer alteração no seu estado de saúde depois da realização dos exames pré-operatórios.

É preciso seguir à risca as orientações do seu médico. Seja franco se alguma orientação não foi completamente observada. Caso contrário, sua saúde e o sucesso da cirurgia podem ser comprometidos. Lembre-se: uma relação de confiança é muito importante.

Já segue a Clínica Maddarena nas redes sociais?

instagram facebook1

CONTATO

Para mais informações, entre em contato conosco.