Tag: "blefaroplastia"

No post de hoje vamos retomar o assunto Blefaroplastia, a cirurgia das pálpebras, mas dessa vez vamos tratar especificamente das pálpebras superiores. A função delas é cobrir os olhos e, para isso, são formadas por um conjunto de estruturas que envolve músculos, tendões, fáscias, ligamentos, entre outros tecidos. Durante a cirurgia, todas essas estruturas são abordadas e eventualmente corrigidas, com atenção especial para o tamanho e posicionamento das bolsas de gordura que se formam na região, assim como o excesso de pele existente.

Eventuais alterações das pálpebras como a ptose palpebral (pálpebra caída), blefarocalázio (excesso cutâneo), ectrópio (borda ciliar virada para fora) e entrópio (cílios invertidos para dentro) podem ser corrigidas durante a plástica palpebral. Para isso, técnicas cirúrgicas adicionais são empregadas.

 “O objetivo do procedimento é restaurar a região, conferindo um olhar jovial com leveza e harmonia com toda a face, e promover a preservação e melhora da função palpebral”, afirma o Dr. Vitorio, diretor da Clínica Maddarena. Nos próximos posts sobre Blefaroplastia, falaremos sobre a faixa etária mais indicada para se submeter à técnica, além de cicatrizes e o pós-operatório, continue ligado(a)!

VEJA MAIS POSTS SOBRE

Hoje falaremos de uma técnica cirúrgica chamada Blefaroplastia. Antes de falar da técnica em si, é importante explicar a estrutura da região ocular: 5 bolsas de gordura apoiam o nosso globo ocular, possibilitando a movimentação do olho em várias direções. Essas bolsas, com o tempo, tendem a aumentar de tamanho e deslocarem-se para a frente, tornando-se aparentes tanto nas pálpebras superiores quanto nas inferiores. Aí é onde entra a cirurgia. Hoje falaremos especificamente da que é feita nas pálpebras inferiores.

Os olhos são a parte mais expressiva da face e esse inchaço abaixo deles acaba indicando um aspecto cansado, triste e sem brilho que, muitas vezes, não é o verdadeiro reflexo do momento. A Blefaroplastia age nas causas do olhar cansado: as bolsas de gordura e o excesso de pele na região. Nessa cirurgia, o médico realiza a correção do tamanho e do posicionamento das bolsas e da pele excedente. Ela tem o objetivo de renovar o olhar sem alterar a expressão natural da pessoa.

O que recomendamos é: procure um cirurgião, agende uma avaliação e ele vai te explicar direitinho como a técnica funciona e como ela pode melhorar a aparência do seu olhar, além dos cuidados nos períodos pré e pós-operatório. No próximo post sobre o assunto falaremos sobre como a Blefaroplastia age nas pálpebras superiores, não perca!

VEJA MAIS POSTS SOBRE

CONTATO

Para mais informações, entre em contato conosco.