Tag: "reconstrução mamária"

Você sabia que a mamoplastia é um dos procedimentos cirúrgicos mais realizado no Brasil?
O objetivo principal da cirurgia das mamas varia entre melhoria de saúde, confortabilidade e beleza.
De acordo com o objetivo e o biotipo físico de cada paciente, o cirurgião avaliará e indicará a melhor opção.

Tipos de cirurgias das mamas

• Mamoplastia de aumento
Através desta técnica é introduzida um implante de silicone, abaixo ou acima do músculo das mamas, para um maior volume e melhor formato.
Essa introdução pode ser feita através de uma pequena incisão no sulco mamário, na aréola ou na axila.
O médico determinará qual o local mais adequado de acordo com o biotipo físico. No entanto, os desejos e objetivos da paciente também são considerados para determinar como será realizada a cirurgia.

• Mamoplastia de redução
Nesse procedimento, o excesso de gordura, tecido glandular e pele são removidos de acordo com a proporção ideal para o corpo.
Procurada não apenas por estética, essa cirurgia visa uma melhor qualidade de vida. Em alguns casos, o peso das mamas pode causar dores nas costas, ombros e pescoço, trazendo contínuo desconforto.

• Mamoplastia de equilíbrio
Quando há assimetria entre as mamas, uma mamoplastia de equilíbrio é necessária para ajustar os tamanhos. Pode ou não haver a necessidade da inclusão de um implante mamário.

• Mamoplastia reconstrutiva
A reconstrução mamária é realizada após uma mastectomia – cirurgia necessária em alguns tratamentos contra o câncer de mama, cujo procedimento é a remoção parcial ou total das mamas.
Existem algumas opções para reconstrução mamária imediata como o uso dos tecidos das costas (Grande Dorsal) e o uso dos tecidos do abdome (TRAM – Transposição Músculo Reto Abdominal). Porém, em alguns casos é indicada a reconstrução com o uso de expansores ou implantes.
A mamoplastia reconstrutiva também ajuda na reconstrução da autoestima da mulher, trazendo de volta sua confiança e retorno para sua vida social.

• Mastopexia (Lifting de mama)
Esse procedimento tem como objetivo corrigir alguma característica das mamas e é indicado para seios flácidos, assimétricos ou “caídos”.
De acordo com a textura e a densidade do tecido mamário é definido o uso ou não de implantes.

A decisão em fazer uma cirurgia

É muito comum os pacientes conversarem com pessoas que já passaram por uma cirurgia plástica ou procedimento estético.
No entanto, detalhes sobre a cirurgia, qual o tipo de cicatrização, período de recuperação e resultado final, podem variar bastante.
É importante procurar uma clínica especializada. Além de conhecer o cirurgião, você poderá esclarecer todas as dúvidas e compreender melhor cada procedimento.
Lembre-se que a cirurgia se inicia na escolha do médico e é preciso que você sinta segurança em realizar o procedimento.

Quer saber mais sobre cirurgia plástica e estética?
Siga a gente no Instagram e no Facebook.

O mês de outubro já acabou, mas a mensagem de prevenção ao câncer de mama que a campanha Outubro Rosa propaga deve permanecer durante todo o ano. O autoexame é essencial para que a mulher possa detectar em casa possíveis nódulos no seio e, assim, buscar auxílio médico para verificar se não se tratam de tumores. Quanto mais cedo for o diagnóstico, maiores são as chances de cura. Em alguns casos se faz necessária a retirada da mama.

Se, por um lado, a remoção do seio permite evitar que o tumor cresça e/ou se espalhe pelo resto do corpo da paciente, por outro, ela acaba por afetar a autoestima da mulher por razões estéticas. Visando solucionar esse problema, a Medicina desenvolveu técnicas de reconstrução mamária. “Pode-se dizer que a Reconstrução Mamária é uma subespecialidade da Cirurgia Plástica que atua para restaurar a forma, o volume, o contorno e a simetria das mamas comprometidas por deformidades congênitas ou adquiridas”, afirma o Dr. Vitorio Maddarena. Um exemplo de deformidade adquirida é exatamente a causada pelo câncer de mama.

No próximo post sobre o tema falaremos de como a técnica de reconstrução é aplicada, além do momento ideal para que a cirurgia seja feita. Mas o recado que gostaríamos de deixar é que o autoexame nas mamas seja realmente um hábito em sua vida. Um hábito saudável, de prevenção e para ser feito em todas as épocas do ano.

CONTATO

Para mais informações, entre em contato conosco.