Tag: "toxina botulínica"

Hoje continuaremos mostrando como aplicações da Toxina Botulínica podem ser úteis além da estética. Conversamos com o Dr. Vitorio, diretor da Clínica Maddarena, que nos contou a respeito de uma doença que pode ter seus efeitos minimizados com aplicações regulares da substância: o Blefaroespasmo.

O Blefaroespasmo é uma doença que ataca as pálpebras e, assim como a Paralisia Facial Periférica, provoca contrações involuntárias nos músculos que ficam ao redor dos olhos. Em geral ele ocorre dos 2 lados do rosto do paciente e causa incessantes piscadas, que podem levar à cegueira funcional. “Quando detectada, a doença pode ter seus efeitos amenizados com a aplicação da Toxina Botulínica, que age diretamente nos músculos, controlando suas contrações. O ideal é que as aplicações nos pacientes com Blefaroespasmo sejam repetidas a cada 5 meses para que eles possam viver com o mínimo de desconforto possível”, explica o Dr. Vitorio Maddarena.

É importante dizermos também que, assim que a pessoa perceber contrações involuntárias constantes nas pálpebras, deve procurar um médico para ter seu diagnóstico. Após isso, ela pode buscar tratamentos como o que revelamos hoje, com aplicações locais de Toxina Botulínica. Esperamos que o assunto tenha ficado claro e que você continue nos acompanhando neste blog e nas nossas mídias sociais!

Hoje falaremos de um caso no qual a Toxina Botulínica pode atuar como agente reparador de danos faciais. Conversamos com o Dr. Vitorio, diretor da Clínica Maddarena, que nos falou de um distúrbio que ataca os músculos da face: a Paralisia Facial Periférica.

A Paralisia Facial Periférica é um distúrbio que pode ser causado por estresse, fadiga, queda de imunidade, vírus ou bactérias. O choque térmico, por exemplo, é encarado pelo organismo como um tipo de estresse e é mais um fator causador deste tipo de paralisia. Ele compromete o sistema imunológico e abre caminho para que algum vírus ataque o nervo facial. Seu efeito mais conhecido é a popular “boca torta”.

O vírus do herpes é o causador mais comum deste distúrbio e o faz quando provoca uma reação inflamatória no nervo facial. Tal inflamação causa no paciente dificuldades para realizar movimentos simples como mastigar, sorrir, levantar a sobrancelha, entre outras. “A Paralisia Facial Periférica, quando detectada, pode ter seus efeitos diminuídos com aplicações da Toxina Botulínica, que consegue promover o relaxamento dos músculos contraídos e amenizar os espasmos involuntários”, explica o Dr. Vitorio.

Esperamos que as informações tenham sido proveitosas e que, ao perceber algum dos sintomas citados acima, um médico seja consultado. Nos próximos dias, falaremos a respeito de uma doença que pode ter seus efeitos amenizados pela aplicação da Toxina Botulínica, fique ligado(a)!

VEJA MAIS POSTS SOBRE

Hoje falaremos de uma disfunção que atinge boa parte da população: a Hiperidrose. Talvez você nunca tenha ouvido essa palavra na vida, mas com certeza conhece ou inclusive sofre dessa condição na qual uma ou mais áreas do corpo apresentam sudorese excessiva. Ela pode causar constrangimento e desconforto nos meios social, corporativo e familiar. Antes de contarmos como tratar a Hiperidrose, é necessário explicarmos como o suor se forma.

“Há dois tipos de glândulas de suor. Uma delas atua para ajudar no controle da temperatura corporal, sendo estimulada pelo calor. O outro tipo, associado à ansiedade, é um resquício do processo evolutivo do ser humano. Há muitos anos, na época das cavernas, o aumento de suor auxiliava os seres humanos. Isso porque ele aumentava o poder de apreensão das mãos (molhamos os dedos para virar as páginas ou contar dinheiro), preparando a pessoa para fugir ou lutar com seu possível predador”, explica o Dr. Vitorio Maddarena. Essa sudorese causada pela ansiedade é o foco do tratamento que vamos apresentar.

A Toxina Botulínica pode ser usada para o tratamento da Hiperidrose. São feitos múltiplos pontos de aplicação na área em que o suor é mais intenso, como nas axilas. Em alguns casos utiliza-se o teste do amido e iodo para determinar o local de concentração das glândulas sudoríparas e então fazem-se aplicações de mini doses da substância na área toda. A ação é diminuir a capacidade de produção e eliminação do suor. Os resultados são positivos a curto prazo, porém a Toxina Botulínica tem prazo de validade no organismo e deve ser reaplicada de 2 a 3 vezes por ano.

No próximo post sobre Hiperidrose apresentaremos uma técnica cirúrgica capaz de acabar com o problema de forma definitiva, não perca!

Nos dias 11 e 12 de março, ocorreu em São Paulo a Jornada Paulista de Cosmiatria 2017, evento organizado pela Regional São Paulo da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e que contou com a participação do Dr. Vitorio, diretor da Clínica Maddarena.

Mas, antes de contarmos como foi sua participação, precisamos explicar a definição de Cosmiatria. Trata-se da ciência médica responsável pelos procedimentos não-cirúrgicos de prevenção e tratamento de alterações estéticas da pele. Ela tem ganhado cada vez mais relevância pelas melhorias que pode proporcionar a uma cirurgia já realizada ou até por poder postergar uma iminente intervenção cirúrgica no paciente.

Dito isso, podemos contar agora que o Dr. Vitorio Maddarena participou do primeiro dia desse evento que teve a presença de mais de 700 profissionais da área médica vindos de todo o Brasil. Sua participação ocorreu na mesa “Uso Avançado da Toxina Botulínica”, na qual foram apresentados diversos pontos de aplicação da técnica, bem como seus objetivos estéticos. “Com ela pode-se buscar o reequilíbrio das forças musculares que agem na face, com consequente melhoria no posicionamento das estruturas faciais, tornando a face mais harmoniosa”, diz o Doutor. Sobre o evento em si, ele afirmou que “encontros como esse são importantes para consolidar os benefícios aos pacientes da associação entre os diversos tratamentos cosmiátricos”.

Você pode conferir na nossa matéria especial sobre Toxina Botulínica outros benefícios deste tratamento. Continue nos acompanhando aqui no blog e também nas nossas redes sociais!

O nosso tema de hoje é uma neurotoxina produzida pela bactéria Clostridium botulinum: a Toxina Botulínica. Mas, calma, não precisa ter medo dela. Essa toxina é utilizada na medicina há cerca de 40 anos numa forma estéril e purificada por meio de injeções. Na Estética, sua principal função é ajudar no tratamento das rugas dinâmicas do rosto.

Antes de falar como a Toxina Botulínica age no organismo, precisamos explicar como se formam as rugas dinâmicas. Elas são as rugas que aparecem quando fazemos determinadas expressões, como é o caso dos populares “pés-de-galinha” ao redor dos olhos. Isso ocorre por conta de um fenômeno chamado hipercinesia muscular, uma contração excessiva dos músculos. A Toxina Botulínica consegue “enganar” o cérebro e, assim, ajuda a relaxar a musculatura da face por meio do controle das contrações.

“A realização desses procedimentos é rápida – em torno de 10 a 30 minutos – feitos até mesmo sem necessidade de anestesia ou, no máximo, anestesia local”, afirma o Dr. Vitorio, diretor da Clínica Maddarena. Ele também afirma que sua aplicação não deixa nenhuma cicatriz no rosto, é rápida e praticamente indolor: são sentidas apenas pequenas picadas da agulha. “Os benefícios são perceptíveis entre 4 e 7 dias após a aplicação”, completa o Doutor. Quando voltarmos a falar sobre rugas, abordaremos as rugas estáticas e suas formas de tratamento. Continue nos acompanhando no blog e nas redes sociais!

VEJA MAIS POSTS SOBRE

CONTATO

Para mais informações, entre em contato conosco.