fbpx

Quando passamos por uma situação estressante, nosso corpo produz cortisol, um hormônio que nos ajuda a ficar em estado de alerta e a produzir reações rápidas em casos de emergência. Isso é bom e importante para a nossa sobrevivência. O problema aparece quando nos submetemos constantemente a momentos de estresse, como excesso de trabalho ou sobrecarga emocional. Quando isso acontece, o organismo produz grande quantidade de cortisol, adrenalina e radicais livres. E os efeitos negativos aparecem por todo o corpo.

 

Estresse na pele

Nossa pele reflete nossos hábitos: se nos alimentamos mal, ingerimos pouca água ou estamos estressados, ela vai dar dicas de que algo não está certo.

Os radicais livres são um dos responsáveis pelo envelhecimento da pele. Em níveis altos, contribuem para o aparecimento de manchas, linhas de expressão e rugas. Esse envelhecimento precoce pode ser combatido de várias formas, como peelings, tratamentos a laser, aplicações de toxina botulínica e preenchimentos com ácido hialurônico.

Já o excesso de cortisol e adrenalina pode aumentar a oleosidade e facilitar o aparecimento da acne. E quem nunca cutucou a pele quando está nervoso? Pois é, esse é o cenário perfeito para o surgimento de lesões, cicatrizes e até mesmo infecções.

 

Sistema imunológico

Falando em infecções, a sobrecarga do organismo em situações de estresse enfraquece o sistema imunológico. Isso facilita o surgimento de doenças como herpes, micoses e psoríase. Caso você vivencie situações que desencadeiam esses problemas com frequência, converse com seu médico. Ele vai lhe orientar sobre como evitar essas doenças ou a, pelo menos, atenuar os efeitos indesejados.

 

Olheiras 

A falta de sono – muitas vezes comum em pessoas sujeitas a estresse elevado – também contribui para o surgimento de olheiras. A região ao redor dos olhos fica arroxeada por conta dos vasinhos que se tornam mais aparentes, dando aquele aspecto típico de quem está cansado e com noites mal dormidas. Nesse caso, um médico dermatologista pode ajudar prescrevendo cremes clareadores que melhorem a circulação da região ou tratamentos a laser.
 

Cabelo 

Excesso de cortisol no organismo também provoca queda do cabelo e inibe o crescimento de novos fios. Nessas situações é importante conversar com um médico: só ele pode avaliar o corpo todo, chegar a um diagnóstico e prescrever o tratamento correto.

 

Outros efeitos do estresse

O estresse desencadeia muitas outras doenças, como hipertensão, alergias e colesterol alto. Por isso, é importante identificar a causa dessa sobrecarga a buscar eliminá-la. Claro que nem sempre é possível, mas é importante, pelo menos, compensar com hábitos saudáveis no tempo livre, como alimentação balanceada e a prática de exercícios físicos.

 

Já segue a Clínica Maddarena nas redes sociais?

instagram facebook1

Por Dr. Vitorio Maddarena 

Cirurgião plástico e Diretor Clínico da Clínica Maddarena

 

É preciso ficar em casa, isto você já sabe. Vivemos tempos de isolamento social, quarentena, home office e tantos novos aprendizados e adaptações que nos são exigidos na guerra contra o novo coronavírus. Em meio à pandemia que assusta o mundo, tenho refletido muito sobre como pequenos cuidados pessoais ajudam a encarar cada dia com mais humor e ânimo.

Alguns anos atrás li que, durante a Guerra do Golfo, havia muitos casos de depressão nas tropas militares americanas estavam no Iraque. Então os Estados Unidos levaram para lá alguns psicólogos e psiquiatras para atendê-los. De forma geral, a orientação aos soldados foi: fiquem bonitos como se fossem encontrar hoje suas namoradas. 

Pode parecer esquisito, já que eles estavam no meio de uma guerra e certamente teriam difíceis batalhas pela frente. Mas a ideia era mexer com o moral. Fazer com que aqueles militares dedicassem um pouco de seu tempo para cuidados pessoais, cuidassem de suas próprias imagens. Que eles se lembrassem de pentear os cabelos, que se barbeassem, lavassem os rostos, se admirassem ao espelho. 

Foi incrível como essa mudança de postura, bastante simples, melhorou os ânimos de toda a tropa. 

Muito tempo depois, acabei conhecendo pessoalmente um oficial que lutou nessa guerra. Comentei com ele sobre a história e ele confirmou: foi exatamente assim. Ao seguir os conselhos dos psicólogos e psiquiatras e gastarem um pouco do tempo com cuidados pessoais, todos os militares envolvidos na guerra passaram a se sentir melhores. 

Nestes tempos estranhos de reclusão social — necessária, para diminuirmos a propagação do vírus Sars-Cov-2 e, assim, conter a pandemia —, quero lembrar você de ter alguns cuidados com própria aparência. Às vezes pode parecer tentador ficar o dia todo de pijamas e nem mesmo se dar ao trabalho de lavar o rosto. Mas fazer disso uma rotina acaba atrapalhando sua própria autoestima. 

Então, vamos nos permitir investir alguns minutos em nós mesmos. Isso nos dará ânimo, vigor e mais energia para a batalha diária pela vida humana no planeta. 

E, se bater o tédio em meio a tanto tempo livre no confinamento, que tal aproveitar para ler aquele livro “que nunca deu tempo” e assistir aquele filme que “faz tanto tempo que está na fila”? Aconchegue-se. Prepare uma pipoca e renda-se a um programinha caseiro que relaxe a cabeça e acalme frente a tantas preocupações. 

Isso vai passar. E, com certeza, sairemos melhores pessoas depois dessa grande crise. 

Já segue a Clínica Maddarena nas redes sociais?

instagram facebook1

Por Dr. Vitorio Maddarena 

Cirurgião plástico e Diretor Clínico da Clínica Maddarena

 

A popularização das redes sociais e de aplicativos como WhatsApp, se por um lado ajudou a deixar as pessoas mais próximas e conectadas, por outro facilitou a propagação de boatos, inverdades e lorotas. São as fake news, informações mentirosas que são difundidas em menor ou maior grau em todas as partes do mundo, e sobre os mais diversos tipos de assuntos.

Como médico, eu me preocupo muito com um tipo de fake news que pode, sim, ser um problema de saúde pública. São aquelas mensagens sem nenhuma comprovação científica que trazem dicas com supostas curas milagrosas. Tem de tudo: desde afirmações de que chá de erva doce seria o princípio ativo de medicamentos de ponta contra a gripe até uma história de que um médico vietnamita teria descoberto que farinha de trigo faz sarar queimadura na pele. Tudo mentira. Tudo fake news.

Essas inverdades acabam se propagando mais rapidamente quando há notícias de surtos, como no caso do novo coronavírus. Em pânico, as pessoas tendem a repassar mais essas informações, sem refletir muito sobre quão absurdas elas são. O que só gera mais pânico, é claro.

Sei que muitas vezes as pessoas reencaminham mensagens assim com a melhor das intenções: querem compartilhar com pessoas queridas aquilo que parece ser uma dica útil. Contudo, em se tratando de saúde, qualquer crença sem embasamento científico pode, em vez de ajudar, prejudicar. Com isso não se brinca.

Há até um site do Ministério da Saúde, criado há dois anos, que checa a veracidade dessas mensagens disseminadas via aplicativos. Trata-se do http://saude.gov.br/fakenews. É um bom ponto de partida para que você veja se a mensagem recebida tem algum fundo de verdade.

Minha dica é para tomarmos cuidado. Não repassar informações do tipo é uma atitude cidadã e socialmente responsável. Se cada um fizer sua parte, as fake news não irão sobreviver. E precisamos, sim, tratá-las como um problema de saúde pública.

Sempre que tiver alguma dúvida sobre uma questão de saúde, procure seu médico de confiança. Ele estará pronto para lhe explicar, cientificamente, o que tem de verdade e o que tem de mentira em supostos tratamentos.

Já segue a Clínica Maddarena nas redes sociais?

instagram facebook1

VEJA MAIS POSTS SOBRE

Botox e ácido hialurônico são duas substâncias muito populares quando o assunto é rejuvenescimento. Mas quando usar cada um? Os resultados são iguais? Descubra com a gente!

 

Botox

Nome comercial mais famoso da toxina botulínica, é aplicado em pontos estratégicos para relaxar o músculo sob a pele, reduzindo o efeito das rugas dinâmicas. Desde o começo de sua aplicação para fins estéticos nos anos 90, a técnica se aprimorou muito e hoje em dia é possível alcançar resultados naturais e harmônicos.

Falando em resultados, eles levam alguns dias para aparecer e em duas semanas se chega ao efeito final, que costuma durar de quatro a seis meses.

 

Ácido hialurônico

Diferentemente do Botox, o ácido hialurônico é usado para preencher pequenas áreas do rosto. Por ser uma substância encontrada naturalmente no corpo, seu uso é seguro e não há risco de rejeição ou alergias. Analisando com cuidado as características de cada paciente, o médico preenche linhas de expressão e regiões que perdem o volume com o tempo, como ao redor dos olhos. Os efeitos também são temporários e duram entre seis meses e um ano.

 

Botox ou ácido hialurônico: qual escolher?

O uso de uma substância não exclui a indicação da outra. Apenas o olhar treinado de um médico pode dizer qual a melhor solução para as necessidades de um paciente. Por exemplo, peles mais jovens que ainda tenham seu contorno e volumes preservados, se beneficiam da toxina botulínica quando apresentam suas primeiras linhas de expressão. Casos um pouco mais avançados têm ótimos resultados com uma mãozinha do ácido hialurônico, que preenche as rugas e regiões do rosto que com o tempo perdem o volume.

Em muitos casos, na verdade, eles se complementam, já que agem sinergicamente, corrigindo tanto a volumetria, como a dinâmica da face.

 

Harmonização facial

Esse termo tem sido muito usado na mídia para falar de tratamentos estéticos que rejuvenescem o rosto sem dar aquele aspecto artificial. Mas ele nada mais é do que a combinação de dois ou mais procedimentos pensados com cuidado para que não fiquem exagerados ou desproporcionais. Além da dupla Botox e ácido hialurônico, é possível contar com outras substâncias, mas atenção: só um médico capacitado pode indicar os produtos a um paciente e determinar em quais pontos eles devem ser aplicados.

Já segue a Clínica Maddarena nas redes sociais?

instagram facebook1

O maior responsável pela firmeza da nossa pele é o colágeno, uma proteína abundante no corpo humano mas que, com o tempo, passa a ser produzida cada vez em menores quantidades. É por isso que, à medida que envelhecemos, nossa pele perde o viço e a firmeza, permitindo o aparecimento de linhas de expressão, rugas, papada e flacidez. 

Uma forma de combater esses efeitos é incentivar que o corpo volte a produzir maiores níveis de colágeno. E é aí que o Venus Legacy se torna um importante aliado.  Um dos aparelhos mais modernos da Clínica Maddarena, combina radiofrequência e pulsos eletromagnéticos para atingir camadas profundas da pele e estimular a produção de colágeno pelo próprio organismo. Com isso, a pele retoma sua firmeza logo nas primeiras sessões.

 

Para quais partes do corpo o Venus Legacy é indicado?

As sessões são indicadas para qualquer parte do corpo em que se deseja melhorar a firmeza. Além do rosto, ele apresenta ótimos resultados no colo, pescoço, braços, pernas, glúteos e abdômen.

 

Como são as sessões

Cada sessão dura aproximadamente 40 minutos. O aparelho trabalha a região desejada e não provoca nenhuma dor no paciente. O que se sente é um calorzinho na pele, que é sinal de que suas camadas mais profundas estão sendo estimuladas.

Dependendo do corpo do paciente, os resultados aparecem em cerca de seis a oito sessões.

 

Contraindicações

O Venus Legacy é uma tecnologia segura e indicada para um grande número pacientes. É contraindicado, no entanto, a gestantes e pessoas com melasma. 

 

Mais benefícios

A moderna tecnologia do Venus Legacy também pode ser usada para outros objetivos, como redução de medidas, melhora do contorno do rosto e no combate à celulite e ao aspecto de casca de laranja. 

 

Potencializando o efeito

O Venus Legacy pode ser combinado com outros tratamentos para potencializar os resultados. Aliado ao Coolsculpting, por exemplo, ele ajuda na redução da papada e da gordura localizada. Em conjunto com sessões de drenagem linfática, tem resultados incríveis contra celulite e flacidez. 

 

Avaliação é essencial

Gostou do Venus Legacy e quer saber mais sobre seu uso? Entre em contato com a gente e agende uma avaliação. 

(11) 5521-1007
(11) 98107-6471 – WhatsApp
www.clinicamaddarena.com.br

 

Já segue a Clínica Maddarena nas redes sociais?

instagram facebook1

×
Olá!
Como podemos te ajudar?
Por favor, digite seu nome.