Essa pergunta é muito comum na primeira consulta dos pacientes com a nossa nutricionista e Coach em emagrecimento Luciana Porto:
“POR QUE NÃO EMAGREÇO, SE FAÇO TUDO CERTO?”
Muitas pessoas passam por essa situação e nem imaginam o porquê.
Luciana, através de um bate papo agradável, consegue identificar as fragilidades de seus pacientes neste processo para orientá-los conforme cada caso.
Os principais motivos para são:
• Comportamental
Quando o paciente consegue manter o equilíbrio seguindo uma boa alimentação apenas de segunda à sexta, mas durante o fim de semana come muito, sem pensar na qualidade do alimento que está ingerindo.
• Dietas restritivas
Quando o paciente se limita a comer o mínimo possível, sem se atentar a quantidade de proteína e de gordura boa que compõe a sua dieta. Elas são responsáveis pela saciedade, ou seja, não adianta comer pouco se você não comer o alimento certo.
• Ingestão de líquidos
Sabia que muitas vezes confundimos sede com fome?
A área do cérebro responsável por enviar a mensagem ao organismo de que seu corpo está com fome ou com sede é o hipotálamo. Por isso, é possível confundir essas sensações.
Experimente ingerir um copo de água ao invés de alimentos. Pode ser aromatizada, se você preferir.
• Pouca atividade física
Você precisa manter uma rotina diária ou de pelo menos 5 vezes por semana praticando uma atividade física por pelo menos 40 minutos. Caminhar em ritmo acelerado ou correr, dançar, praticar alguma arte marcial. Você tem que suar! E desoxidar as gordurinhas instaladas em seu corpo e gastar todas elas.
É importante saber que o emagrecimento envolve vários aspectos, tanto físico quanto emocional.
Por isso, sabemos que não é um processo fácil e requer uma conduta adequada e acompanhamento eficaz.
O processo de coaching envolve todos estes aspectos e te motivará a alcançar seu objetivo com a motivação e disciplinas necessárias.
Entre em contato com a gente e agende uma consulta com a nutricionista Luciana Porto.
E se quiser receber mais postagens com dicas como estas, siga a gente nas redes sociais.

A unha é produzida por meio de depósito de queratina e a sua função principal é proteger os dedos, mas também contribui para pegarmos objetos delicados e pequenos.
Além dessas funções, as unhas têm um importante papel estético e, para manter as unhas lindas, é necessário muito mais que um esmalte com a cor da moda.

7 dicas que te ajudarão a manter unhas mais saudáveis

A nossa dermatologista Letícia Sousa, nos passou algumas dicas essenciais para manter as unhas maravilhosas!

1 • Evite tirar as cutículas
A cutícula protege a parte mais importante da unha, chamada Matriz Ungueal. A Matriz Ungueal é a responsável por manter a saúde das unhas e a cutícula a protege da entrada de água, umidade e organismos em sua unha.

2 • Use luvas ao limpar a casa, cuidar do jardim ou manipular produtos químicos
Como explicamos acima, é importante proteger a entrada de umidade e organismos em suas unhas. Por isso, ao manipular água, terra e produtos químicos, proteja-se com as luvas indicadas para cada objetivo. Isso também evitará o ressecamento da pele de suas mãos.

3 • Não lixe sobre a lâmina da unha
Lixar a superfície da unha faz com que você tire a queratina existente e afine a espessura da lâmina ungueal. Por conseqüência, as unhas ficam mais fracas e quebradiças.

4 • Evite o uso de acetona
Como é um solvente, o uso da acetona pode provocar descamação da cutícula e da pele dos dedos, além de enfraquecer as unhas, pode deixá-las quebradiças e em alguns casos pode provocar alergias. Dê preferência aos removedores de esmalte, pois contém uma quantidade bem menor de acetona.

5 • Dê preferência por manter as unhas curtas se trabalhar com digitação
Impactos repetidos podem gerar fadiga e micro fraturas na queratina, fazendo com que a unha fique mais fraca, perca o brilho e descame.

6 • Hidrate mãos e unhas
Além das substâncias umectantes e emolientes do creme hidratante tratar a pele das mãos e cutículas, favorece na duração da manicure.

7 • Evite calçados que machuquem/pressionem as unhas
Sapatos apertados ou que provoquem que a unha bata sempre no mesmo lugar podem machucar e formar um hematoma subungueal. Esse hematoma é formado pelo acúmulo de sangue sob a unha. O mesmo pode ocorrer nas unhas das mãos, caso você as machuque ou prense numa porta, por exemplo.

Ter bons hábitos alimentares é imprescindível para ajudar a manter as unhas fortes e saudáveis.
Se perceber qualquer alteração em suas unhas ou cutículas, seja no formato, cor ou fragilidade, procure um dermatologista para que seja feita uma avaliação e diagnóstico adequado.

Acompanhe a gente em nossas redes sociais e receba mais dicas como essas.
https://www.instagram.com/clinicamaddarena
https://www.facebook.com/clinicamaddarena

Você já ouviu falar sobre a Ginástica Laboral?
São exercícios realizados no local de trabalho com acompanhamento e orientação de um profissional.
No entanto, hoje em dia, muitas pessoas trabalham em casa e ficam longos períodos sentadas executando os mesmos movimentos por horas seguidas.
É natural que, com a correria diária, acabem não fazendo as pausas que são tão necessárias e importantes para o corpo e mente.
Por isso, trouxemos exercícios simples de alongamentos que você poderá executar com segurança.

Sete exercícios para serem feitos no trabalho

O ideal é que a cada 50 minutos trabalhando você faça uma pausa de dez minutos.
Intercale as pausas com pequenas caminhadas até o bebedouro ou banheiro e esses exercícios que podem ser feitos em pé ou até mesmo em sua cadeira.

• Primeiro, alongue as pernas e braços, como se estivesse espreguiçando.
• Gire um dos tornozelos para o lado direito, contando cinco voltas e depois para o lado esquerdo. Repita o movimento com o outro tornozelo.
• Gire a cintura o máximo que puder para um lado, segurando por uns cinco segundos e repita o movimento para o outro lado.
• Faça um alongamento com os braços entrelaçando as mãos na parte de trás de seu corpo.
• Faça movimentos circulares com os pulsos e abra e feche as mãos, alongando os dedos lentamente.
• Vire o pescoço lentamente de um lado para o outro, repetindo por cinco vezes.
• Flexione o pescoço para uma das laterais e relaxe. Repita o mesmo movimento para o outro lado.

Finalize repetindo o primeiro exercício, como se estivesse espreguiçando lentamente.
Mantenha sempre a coluna reta e faça movimentos lentos e suaves, repetindo duas vezes cada exercício para ambas as direções (direita e esquerda).
Se sentir dores em algum desses exercícios, não continue. Se a dor insistir, consulte um ortopedista.

Principais benefícios

São diversos os benefícios dos exercícios feitos durante as pausas na jornada de trabalho.
Entre eles, podemos destacar alguns:

• No trabalho: aumento da concentração e produtividade, redução do número de afastamentos por problemas de saúde, melhora a interação entre os colaboradores, proporcionando um ambiente mais descontraído e agradável.

• Para seu corpo: melhora a postura, ativa a circulação sanguínea, diminui as dores musculares, fadigas e tensões. Exercícios como esses ajudam na prevenção de doenças como a LER (Lesão por Esforço repetitivo) e a DORT (Distúrbios Osteo musculares Relacionados ao Trabalho).

• Para sua mente: além de contribuir para a melhora da qualidade de vida, aumenta a autoestima e diminui o estresse.

 

Alongue-se, sorria e continue fazendo um bom trabalho.

Você sabia que a mamoplastia é um dos procedimentos cirúrgicos mais realizado no Brasil?
O objetivo principal da cirurgia das mamas varia entre melhoria de saúde, confortabilidade e beleza.
De acordo com o objetivo e o biotipo físico de cada paciente, o cirurgião avaliará e indicará a melhor opção.

Tipos de cirurgias das mamas

• Mamoplastia de aumento
Através desta técnica é introduzida um implante de silicone, abaixo ou acima do músculo das mamas, para um maior volume e melhor formato.
Essa introdução pode ser feita através de uma pequena incisão no sulco mamário, na aréola ou na axila.
O médico determinará qual o local mais adequado de acordo com o biotipo físico. No entanto, os desejos e objetivos da paciente também são considerados para determinar como será realizada a cirurgia.

• Mamoplastia de redução
Nesse procedimento, o excesso de gordura, tecido glandular e pele são removidos de acordo com a proporção ideal para o corpo.
Procurada não apenas por estética, essa cirurgia visa uma melhor qualidade de vida. Em alguns casos, o peso das mamas pode causar dores nas costas, ombros e pescoço, trazendo contínuo desconforto.

• Mamoplastia de equilíbrio
Quando há assimetria entre as mamas, uma mamoplastia de equilíbrio é necessária para ajustar os tamanhos. Pode ou não haver a necessidade da inclusão de um implante mamário.

• Mamoplastia reconstrutiva
A reconstrução mamária é realizada após uma mastectomia – cirurgia necessária em alguns tratamentos contra o câncer de mama, cujo procedimento é a remoção parcial ou total das mamas.
Existem algumas opções para reconstrução mamária imediata como o uso dos tecidos das costas (Grande Dorsal) e o uso dos tecidos do abdome (TRAM – Transposição Músculo Reto Abdominal). Porém, em alguns casos é indicada a reconstrução com o uso de expansores ou implantes.
A mamoplastia reconstrutiva também ajuda na reconstrução da autoestima da mulher, trazendo de volta sua confiança e retorno para sua vida social.

• Mastopexia (Lifting de mama)
Esse procedimento tem como objetivo corrigir alguma característica das mamas e é indicado para seios flácidos, assimétricos ou “caídos”.
De acordo com a textura e a densidade do tecido mamário é definido o uso ou não de implantes.

A decisão em fazer uma cirurgia

É muito comum os pacientes conversarem com pessoas que já passaram por uma cirurgia plástica ou procedimento estético.
No entanto, detalhes sobre a cirurgia, qual o tipo de cicatrização, período de recuperação e resultado final, podem variar bastante.
É importante procurar uma clínica especializada. Além de conhecer o cirurgião, você poderá esclarecer todas as dúvidas e compreender melhor cada procedimento.
Lembre-se que a cirurgia se inicia na escolha do médico e é preciso que você sinta segurança em realizar o procedimento.

Quer saber mais sobre cirurgia plástica e estética?
Siga a gente no Instagram e no Facebook.

Hoje é a vez de abordarmos novamente um assunto muito importante. Falaremos de uma técnica cirúrgica a qual muitas pessoas gostariam de se submeter para ficarem mais bonitas: a Rinoplastia. Já dissemos como esta cirurgia pode colaborar para uma melhor aparência do paciente. O objetivo do post de hoje é esclarecer que a Rinoplastia também pode servir às pessoas que possuem problemas respiratórios.

É sempre importante lembrar que o céu da boca é o assoalho do nariz. Internamente há um conjunto de estruturas responsáveis pela otimização do ar que respiramos. Ele é filtrado, umidificado e aquecido, além de ser “organizado” de forma a chegar gentilmente aos alvéolos pulmonares. Alterações nessas estruturas, bem como desvio de septo e hipertrofia dos cornetos, podem comprometer a qualidade da respiração, com implicações na saúde e bem-estar.

Além da correção de estruturas internas, a Rinoplastia também pode corrigir a forma da pirâmide nasal. Conversamos com o Dr. Vitorio, diretor da Clínica Maddarena, que pode explicar isso melhor: “A correção da forma da pirâmide nasal serve para tornar o nariz mais harmonioso com o restante da face, além de melhorar a performance da respiração. Por exemplo, o ângulo que o nariz faz com o lábio superior e a forma do dorso (ser reto ou não) impactará diretamente no ordenamento do fluxo de ar durante a respiração. ”

Para ficar por dentro do universo dos procedimentos estéticos, continue nos acompanhando aqui no blog e nas mídias sociais!

VEJA MAIS POSTS SOBRE

CONTATO

Para mais informações, entre em contato conosco.