Não é possível apagar uma cicatriz, já que ela é consequência da maneira como seu corpo se recupera de um trauma.

Mas a boa notícia é que muitas delas podem ser melhoradas para que tenham uma aparência mais uniforme em relação ao seu entorno. Em nosso blog já falamos sobre os cuidados gerais de uma cicatriz. Mas o que fazer para melhor sua aparência? Veja a seguir algumas condutas que podem ser tomadas:

 

Siga sempre as orientações do seu médico

Se a cicatriz for em decorrência de uma cirurgia, seu médico irá lhe instruir sobre os cuidados necessários. Siga todos à risca e informe o profissional caso tenha dores, secreções ou reações inesperadas. Se ficar com alguma dúvida ou insegurança sobre sua cicatrização, aproveite o acompanhamento do pós-operatório e converse com seu médico.

 

Massagens na cicatriz

É possível fazer manobras que “relaxam” a cicatriz e suavizam seu aspecto. Mas é preciso ter cuidado para não interferir no processo de cicatrização. Consulte seu médico para que ele lhe mostre os movimentos indicados para seu caso.

 

Compressão

Há no mercado faixas de silicone que auxiliam na suavização de cicatrizes. Elas aderem ao corpo e, se usadas de forma adequada em tecidos sadios, costumam apresentar bons resultados. Agem hidratando a área e fazendo uma leve pressão sobre a região. Por serem feitas de material flexível, sua colocação não causa desconforto.

 

Laser

Há alguns tipos de laser que podem ser usados para diminuir a cor avermelhada das cicatrizes ou mesmo para ordenar as fibras de colágeno que estão se formando no local da cicatrização. Podem igualmente ser usados para estrias e rugas. O desconforto é suportável e cremes anestésicos aumentam a tolerância.

 

Pomadas

Elas ajudam a melhorar algumas características das cicatrizes. Servem para acelerar o processo de maturação da cicatriz. Entretanto, não têm a capacidade de fazer uma cicatriz desaparecer. Por serem medicamentos, o uso deve ser prescrito por um médico, que irá orientar o paciente sobre a aplicação correta.

 

Cirurgia plástica

Há casos em que a cicatriz requer intervenção cirúrgica para melhorar, tanto o aspecto, como a funcionalidade. Além de alterações estéticas (desnivelamento, alargamento, coloração inadequada), em alguns casos cicatrizes podem doer ou apresentar prurido.

Nesses casos cirúrgicos, os tecidos cicatriciais são removidos, tanto por fora como internamente. A pele e suas camadas são unidos novamente de maneira a tornar a mínima a quantidade de tecidos cicatriciais.  Depois da operação, é necessário associar outros procedimentos, como laser ou injeções de corticoide e outros medicamentos para que a nova cicatriz se forme de maneira mais harmônica. Converse com seu médico para conhecer o pós-operatório.

 

 

O que são cicatrizes?

A cicatriz, antes de mais nada é a reparação (conserto) de uma lesão. Não importa qual seja o órgão acometido, a cicatrização ocorre sempre do mesmo modo. Ou seja, no rim ou na pele, uma cicatriz, vista ao microscópio, tem o mesmo aspecto.

Assim fica mais fácil entender: a cicatriz pode estar na pele, mas não é pele. Pode ficar elevada, deprimida ou alargada. Pode ter uma coloração mais clara ou mais escura do que a pele ao redor. Pode também estar em posição desfavorável em relação às linhas de força da pele – dependendo da região, estar na vertical ou na horizontal faz toda a diferença.

A cirurgia plástica atua removendo os tecidos cicatriciais, reduzindo-os ao mínimo possível, e unindo camada por camada os tecidos das bordas da ferida.

 

Já segue a Clínica Maddarena nas redes sociais?

instagram facebook1

VEJA MAIS POSTS SOBRE

Outubro é o mês da conscientização sobre a importância do diagnóstico precoce do câncer de mama. O movimento também inclui a divulgação de informações corretas e claras a respeito do corpo da mulher – informar-se bem é o principal instrumento para a manutenção da sua saúde.

Nós da Clínica Maddarena priorizamos sempre a saúde da mulher, que deve ser a base para que cada paciente seja feliz. Veja a seguir algumas informações importantes sobre câncer de mama e o implante de silicone:

 

Cuidados pré-operatórios

Antes do dia da cirurgia, o médico cirurgião plástico conhecerá a fundo o histórico familiar, o corpo e a saúde da paciente. Isso inclui exames como hemograma, raio X e o que mais o médico avaliar necessário para cada indivíduo.

Esta primeira fase é muito importante. Trata-se uma ótima oportunidade para a mulher tirar todas suas dúvidas e estabelecer uma relação de confiança com seu médico. Assim, vale a pena preparar-se antes: ajuda fazer uma listinha com todas as questões que passarem por sua cabeça. Na relação médico-paciente, não existe pergunta inconveniente ou desnecessária. O importante é ter consciência – e, assim, passar pelos procedimentos necessários com tranquilidade.

Você pode ler sobre os cuidados que devem ser tomados antes da cirurgia aqui.

 

Monitoramento

Mulheres com ou sem implante devem se consultar anualmente com um ginecologista para monitorar as mamas. O autoexame é importante para que cada uma conheça seu corpo mas nem sempre faz a detecção correta de tumores.

Caso a mulher tenha implante de silicone, é possível que ele associe aos exames básicos uma investigação mais cuidadosa. E não há motivo para preocupação: os procedimentos não danificam o silicone. Mas é importante avisar o profissional que conduzirá os exames para que ele faça as manobras corretas a fim de visualizar o tecido mamário.

 

Câncer de mama em pacientes com silicone

Cada paciente é única e, se detectado um câncer após a colocação do implante, o médico irá avaliar suas características.

Os estudos mostram que o silicone não evita nem provoca câncer de mama. Cada paciente é única e, se detectado um câncer após a colocação do implante, o médico irá avaliar suas características, e determinar a melhor estratégia de tratamento. O câncer de mama tem cura, mas lembre-se, quanto mais cedo diagnosticar, melhor! Com ou sem silicone, visite seu médico regularmente e faça sempre os exames de rotina!

Já segue a Clínica Maddarena nas redes sociais?

instagram facebook1

Cada paciente tem seus motivos para buscar uma cirurgia plástica. Eles podem envolver preferências estéticas, como correção da orelha de abano, ou questões de saúde, como a reconstrução da mama após um câncer.

Mas, seja qual for a razão, é sempre importante tomar algumas providências antes do grande dia da cirurgia. Veja a seguir os principais cuidados:

 

1. Escolha seu profissional

Cirurgia plástica segura é feita com um médico cirurgião plástico. Trata-se de um profissional que, além da faculdade de Medicina, estudou por muitos anos para se habilitar nesse campo. Verifique se ele é membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) e se tem cadastro ativo no Conselho Regional de Medicina da região em que atua.

 

2. Converse muito

Nas consultas com seu cirurgião plástico, converse abertamente sobre suas expectativas de resultado, histórico de saúde e até mesmo sobre seus medos envolvendo a cirurgia e o pós-operatório. Tire todas as dúvidas, entenda os riscos e não tenha vergonha. É dever do profissional transmitir informações claras – e, nesse processo, uma relação transparente é essencial.

 

3. Entenda as necessidades do pós-operatório

Como qualquer cirurgia, a cirurgia plástica exige cuidados após sua realização. Conheça os aplicáveis a seu caso, como repouso, uso de cintas de compressão, afastamento do trabalho ou a necessidade de procedimentos auxiliares, como drenagem linfática e outros.

 

4. Faça todos os exames

O cirurgião plástico precisa conhecer a fundo sua saúde antes da cirurgia. Dependendo do perfil do paciente e do procedimento a ser realizado, podem ser solicitados exames como de sangue, urina, eletrocardiograma e até raio-x. Os resultados ajudarão o profissional a avaliar como seu corpo se comportará em relação à anestesia, durante a operação e nos dias que se seguem.

 

5. Se prepare para o dia da cirurgia

Seu médico lhe orientará sobre os cuidados necessários antes da operação. Cada caso exige condutas específicas. As mais comuns são a interrupção do uso de medicamentos que possam interferir na coagulação do sangue e a suspensão de álcool e alimentos pesados na véspera. Não se esqueça, também, de informar seu médico sobre gripes e resfriados e qualquer alteração no seu estado de saúde depois da realização dos exames pré-operatórios.

É preciso seguir à risca as orientações do seu médico. Seja franco se alguma orientação não foi completamente observada. Caso contrário, sua saúde e o sucesso da cirurgia podem ser comprometidos. Lembre-se: uma relação de confiança é muito importante.

Já segue a Clínica Maddarena nas redes sociais?

instagram facebook1

Essa pergunta é muito comum na primeira consulta dos pacientes com a nossa nutricionista e Coach em emagrecimento Luciana Porto:
“POR QUE NÃO EMAGREÇO, SE FAÇO TUDO CERTO?”
Muitas pessoas passam por essa situação e nem imaginam o porquê.
Luciana, através de um bate papo agradável, consegue identificar as fragilidades de seus pacientes neste processo para orientá-los conforme cada caso.
Os principais motivos para são:
• Comportamental
Quando o paciente consegue manter o equilíbrio seguindo uma boa alimentação apenas de segunda à sexta, mas durante o fim de semana come muito, sem pensar na qualidade do alimento que está ingerindo.
• Dietas restritivas
Quando o paciente se limita a comer o mínimo possível, sem se atentar a quantidade de proteína e de gordura boa que compõe a sua dieta. Elas são responsáveis pela saciedade, ou seja, não adianta comer pouco se você não comer o alimento certo.
• Ingestão de líquidos
Sabia que muitas vezes confundimos sede com fome?
A área do cérebro responsável por enviar a mensagem ao organismo de que seu corpo está com fome ou com sede é o hipotálamo. Por isso, é possível confundir essas sensações.
Experimente ingerir um copo de água ao invés de alimentos. Pode ser aromatizada, se você preferir.
• Pouca atividade física
Você precisa manter uma rotina diária ou de pelo menos 5 vezes por semana praticando uma atividade física por pelo menos 40 minutos. Caminhar em ritmo acelerado ou correr, dançar, praticar alguma arte marcial. Você tem que suar! E desoxidar as gordurinhas instaladas em seu corpo e gastar todas elas.
É importante saber que o emagrecimento envolve vários aspectos, tanto físico quanto emocional.
Por isso, sabemos que não é um processo fácil e requer uma conduta adequada e acompanhamento eficaz.
O processo de coaching envolve todos estes aspectos e te motivará a alcançar seu objetivo com a motivação e disciplinas necessárias.
Entre em contato com a gente e agende uma consulta com a nutricionista Luciana Porto.
E se quiser receber mais postagens com dicas como estas, siga a gente nas redes sociais.

A unha é produzida por meio de depósito de queratina e a sua função principal é proteger os dedos, mas também contribui para pegarmos objetos delicados e pequenos.
Além dessas funções, as unhas têm um importante papel estético e, para manter as unhas lindas, é necessário muito mais que um esmalte com a cor da moda.

7 dicas que te ajudarão a manter unhas mais saudáveis

A nossa dermatologista Letícia Sousa, nos passou algumas dicas essenciais para manter as unhas maravilhosas!

1 • Evite tirar as cutículas
A cutícula protege a parte mais importante da unha, chamada Matriz Ungueal. A Matriz Ungueal é a responsável por manter a saúde das unhas e a cutícula a protege da entrada de água, umidade e organismos em sua unha.

2 • Use luvas ao limpar a casa, cuidar do jardim ou manipular produtos químicos
Como explicamos acima, é importante proteger a entrada de umidade e organismos em suas unhas. Por isso, ao manipular água, terra e produtos químicos, proteja-se com as luvas indicadas para cada objetivo. Isso também evitará o ressecamento da pele de suas mãos.

3 • Não lixe sobre a lâmina da unha
Lixar a superfície da unha faz com que você tire a queratina existente e afine a espessura da lâmina ungueal. Por conseqüência, as unhas ficam mais fracas e quebradiças.

4 • Evite o uso de acetona
Como é um solvente, o uso da acetona pode provocar descamação da cutícula e da pele dos dedos, além de enfraquecer as unhas, pode deixá-las quebradiças e em alguns casos pode provocar alergias. Dê preferência aos removedores de esmalte, pois contém uma quantidade bem menor de acetona.

5 • Dê preferência por manter as unhas curtas se trabalhar com digitação
Impactos repetidos podem gerar fadiga e micro fraturas na queratina, fazendo com que a unha fique mais fraca, perca o brilho e descame.

6 • Hidrate mãos e unhas
Além das substâncias umectantes e emolientes do creme hidratante tratar a pele das mãos e cutículas, favorece na duração da manicure.

7 • Evite calçados que machuquem/pressionem as unhas
Sapatos apertados ou que provoquem que a unha bata sempre no mesmo lugar podem machucar e formar um hematoma subungueal. Esse hematoma é formado pelo acúmulo de sangue sob a unha. O mesmo pode ocorrer nas unhas das mãos, caso você as machuque ou prense numa porta, por exemplo.

Ter bons hábitos alimentares é imprescindível para ajudar a manter as unhas fortes e saudáveis.
Se perceber qualquer alteração em suas unhas ou cutículas, seja no formato, cor ou fragilidade, procure um dermatologista para que seja feita uma avaliação e diagnóstico adequado.

Acompanhe a gente em nossas redes sociais e receba mais dicas como essas.
https://www.instagram.com/clinicamaddarena
https://www.facebook.com/clinicamaddarena

CONTATO

Para mais informações, entre em contato conosco.