fbpx

Uma das cirurgias mais populares do mundo, a mamoplastia foi realizada pela primeira vez em 1962, em um hospital do Texas, nos Estados Unidos. E atualmente, no Brasil, temos mais de 200 mil procedimentos de mamoplastia por ano, de acordo com a Revista Brasileira de Cirurgia Plástica.

A ideia foi concebida por um cirurgião plástico chamado Frank Gerow que, certa vez, manipulando uma bolsa plástica com sangue imaginou algo que pudesse se parecer com seios femininos. Com o tempo e a ajuda de seu colega Thomas Cronin, chegou a um protótipo feito com silicone. Experimentaram em uma cadela, Esmeralda, com sucesso. O passo seguinte seria encontrar uma paciente disposta a testar o procedimento.

Foi quando surgiu na clínica uma mulher de 29 anos, divorciada e mãe de seis filhos. Ela queria fazer a remoção de uma tatuagem em um dos seios. Gerow, que estava em busca de voluntárias, propôs o implante — ela aceitou e o resultado foi exatamente como esperado. 

No ano seguinte, o caso foi apresentado em evento da Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica. Dali em diante, tornou-se cada vez mais um recurso mundialmente aplicado. 

 

Tentativas anteriores

Antes do silicone, outros métodos foram tentados em busca dos seios perfeitos. O livro “Inventing beauty: a history of the innovations that have made us beautiful”, escrito por Teresa Riordan, traz uma cronologia dessa história. No fim do século 19, houve tentativas baseadas em aplicação de parafina. A partir dos anos 1920, alguns médicos  experimentaram transplantar gordura de outras partes do corpo para os seios. Um pouco mais tarde, começaram tentativas de implante de diversos materiais sintéticos, como poliuretano, estruturas esponjosas e até bolas de vidro.

 

Indicações

A mamoplastia não é indicada apenas para quem quer ficar com seios maiores. O implante também serve para reparar uma ou ambas as mamas de quem precisou removê-las durante tratamento de câncer, por exemplo. E há quem recorra ao procedimento para diminuir o volume dos seios, corrigir uma assimetria, eliminar o aspecto de flacidez, entre outros casos. 

Se você tem alguma queixa com relação aos seus seios, procure um médico especializado e de sua confiança. Ele é o único profissional preparado para ajudá-la a compreender o seu caso e, se realmente esta for a solução indicada, conduzir o processo de uma cirurgia. 

 

A cirurgia

Com o conhecimento e a tecnologia existentes hoje, a mamoplastia é uma cirurgia pouco complexa e de fácil recuperação. Mesmo assim, é uma cirurgia, ou seja, cuidados precisam ser tomados antes e depois do procedimento. O primeiro passo é escolher um cirurgião plástico habilitado e devidamente capacitado — além, é claro, que seja de sua confiança. Esse profissional saberá lhe dar todas as orientações do processo: do pré ao pós-cirúrgico.

 

Já segue a Clínica Maddarena nas redes sociais?

instagram facebook1

×
Olá!
Como podemos te ajudar?
Por favor, digite seu nome.