fbpx

Por Dr. Vitorio Maddarena 

Cirurgião plástico e Diretor Clínico da Clínica Maddarena

 

É preciso ficar em casa, isto você já sabe. Vivemos tempos de isolamento social, quarentena, home office e tantos novos aprendizados e adaptações que nos são exigidos na guerra contra o novo coronavírus. Em meio à pandemia que assusta o mundo, tenho refletido muito sobre como pequenos cuidados pessoais ajudam a encarar cada dia com mais humor e ânimo.

Alguns anos atrás li que, durante a Guerra do Golfo, havia muitos casos de depressão nas tropas militares americanas estavam no Iraque. Então os Estados Unidos levaram para lá alguns psicólogos e psiquiatras para atendê-los. De forma geral, a orientação aos soldados foi: fiquem bonitos como se fossem encontrar hoje suas namoradas. 

Pode parecer esquisito, já que eles estavam no meio de uma guerra e certamente teriam difíceis batalhas pela frente. Mas a ideia era mexer com o moral. Fazer com que aqueles militares dedicassem um pouco de seu tempo para cuidados pessoais, cuidassem de suas próprias imagens. Que eles se lembrassem de pentear os cabelos, que se barbeassem, lavassem os rostos, se admirassem ao espelho. 

Foi incrível como essa mudança de postura, bastante simples, melhorou os ânimos de toda a tropa. 

Muito tempo depois, acabei conhecendo pessoalmente um oficial que lutou nessa guerra. Comentei com ele sobre a história e ele confirmou: foi exatamente assim. Ao seguir os conselhos dos psicólogos e psiquiatras e gastarem um pouco do tempo com cuidados pessoais, todos os militares envolvidos na guerra passaram a se sentir melhores. 

Nestes tempos estranhos de reclusão social — necessária, para diminuirmos a propagação do vírus Sars-Cov-2 e, assim, conter a pandemia —, quero lembrar você de ter alguns cuidados com própria aparência. Às vezes pode parecer tentador ficar o dia todo de pijamas e nem mesmo se dar ao trabalho de lavar o rosto. Mas fazer disso uma rotina acaba atrapalhando sua própria autoestima. 

Então, vamos nos permitir investir alguns minutos em nós mesmos. Isso nos dará ânimo, vigor e mais energia para a batalha diária pela vida humana no planeta. 

E, se bater o tédio em meio a tanto tempo livre no confinamento, que tal aproveitar para ler aquele livro “que nunca deu tempo” e assistir aquele filme que “faz tanto tempo que está na fila”? Aconchegue-se. Prepare uma pipoca e renda-se a um programinha caseiro que relaxe a cabeça e acalme frente a tantas preocupações. 

Isso vai passar. E, com certeza, sairemos melhores pessoas depois dessa grande crise. 

Já segue a Clínica Maddarena nas redes sociais?

instagram facebook1

×
Olá!
Como podemos te ajudar?
Por favor, digite seu nome.