fbpx

Tag: "suor"

Pode ser em dias muito quentes ou quando passamos por uma situação de nervoso: o suor está lá para deixar nosso corpo molhado e às vezes com um cheirinho que não é dos melhores. Para entender por que nosso corpo transpira, listamos aqui 5 curiosidades sobre o suor.

 

Transpiramos em média um litro por dia

Isso mesmo! Nosso corpo funciona idealmente na casa dos 36 graus. Quando estamos mais quentes que isso, as glândulas sudoríparas produzem o suor para resfriar a pele e baixar a temperatura interna. Em dias muito quentes, o volume transpirado pode chegar a mais de dois litros.

 

Suor não tem cheiro

Pode parecer esquisito, por que sempre remetemos transpiração a situações e odores desagradáveis. Mas o suor é composto, em sua quase totalidade, de água. 

Dois tipos de glândulas podem produzir suor. As glândulas écrinas estão espalhadas pelo corpo todo, mas se concentram na planta dos pés, palmas das mãos e testa. O suor que elas produzem não tem odor ruim pode conferir em um dia de calor!

Já as glândulas apócrinas se concentram principalmente nas axilas e na região genital. Por estarem conectadas a folículos capilares, são ricas em substâncias que alimentam as bactérias que provocam o cheiro ruim e o tom amarelado que mancha roupas.

 

Suor de criança não cheira mal

Mesmo depois de um dia agitado de brincadeiras, não é comum sentir cheiro de suor em crianças. Isso acontece porque as glândulas apócrinas que comentamos acima se desenvolvem apenas na puberdade.

 

Botox e hiperidrose

Pessoas que transpiram mais que o normal apresentam uma condição chamada hiperidrose. O suor é mais frequente e aparece, além das axilas, nas palmas das mãos, buço e nas diversas dobrinhas do corpo. Pode ser uma situação desconfortável e até constrangedora, mas há recursos para amenizá-la. Um dos mais eficientes é a aplicação de toxina botulínica, comercializada mais comumente sob a marca Botox. O médico aplica a substância nas regiões mais sujeitas ao suor como axilas, palmas das mãos e virilha e os resultados duram de seis a nove meses. 

 

Calores da menopausa

As variações hormonais da menopausa causam algumas situações desagradáveis e as ondas de calor estão entre as mais famosas. Elas acontecem porque as mudanças dos níveis de estrogênio afetam a capacidade do corpo da mulher de regular sua temperatura. 

Não há uma receita mágica para acabar com esses calores, mas é importante conversar com um médico para entender o que pode ser feito para atenuar os desconfortos da menopausa em geral. Acompanhando de perto, é possível controlar melhor as flutuações hormonais e ajudar na qualidade de vida.

 

Já segue a Clínica Maddarena nas redes sociais?

instagram facebook1

Hoje falaremos de uma disfunção que atinge boa parte da população: a Hiperidrose. Talvez você nunca tenha ouvido essa palavra na vida, mas com certeza conhece ou inclusive sofre dessa condição na qual uma ou mais áreas do corpo apresentam sudorese excessiva. Ela pode causar constrangimento e desconforto nos meios social, corporativo e familiar. Antes de contarmos como tratar a Hiperidrose, é necessário explicarmos como o suor se forma.

“Há dois tipos de glândulas de suor. Uma delas atua para ajudar no controle da temperatura corporal, sendo estimulada pelo calor. O outro tipo, associado à ansiedade, é um resquício do processo evolutivo do ser humano. Há muitos anos, na época das cavernas, o aumento de suor auxiliava os seres humanos. Isso porque ele aumentava o poder de apreensão das mãos (molhamos os dedos para virar as páginas ou contar dinheiro), preparando a pessoa para fugir ou lutar com seu possível predador”, explica o Dr. Vitorio Maddarena. Essa sudorese causada pela ansiedade é o foco do tratamento que vamos apresentar.

A Toxina Botulínica pode ser usada para o tratamento da Hiperidrose. São feitos múltiplos pontos de aplicação na área em que o suor é mais intenso, como nas axilas. Em alguns casos utiliza-se o teste do amido e iodo para determinar o local de concentração das glândulas sudoríparas e então fazem-se aplicações de mini doses da substância na área toda. A ação é diminuir a capacidade de produção e eliminação do suor. Os resultados são positivos a curto prazo, porém a Toxina Botulínica tem prazo de validade no organismo e deve ser reaplicada de 2 a 3 vezes por ano.

No próximo post sobre Hiperidrose apresentaremos uma técnica cirúrgica capaz de acabar com o problema de forma definitiva, não perca!

×
Olá!
Como podemos te ajudar?
Por favor, digite seu nome.