fbpx

Hoje falaremos de marcas tão visíveis na pele quanto temíveis por homens e mulheres: as estrias. Tecnicamente, elas são consideradas cicatrizes que se formam pelo rompimento das fibras de colágeno. Tais fibras são responsáveis pela elasticidade e rigidez da pele.

Assim como fizemos para levar até você informações a respeito das celulites, conversamos com a Luciana Porto, coordenadora de tratamentos estéticos da Clínica Maddarena, que contou com detalhes como essa ruptura de fibras acontece no corpo. Ela começou explicando o popular “efeito-sanfona”: “quando a pessoa tem uma mudança expressiva de medidas, seja em casos de gestação, ganho ou perda de peso ou hipertrofia muscular a pele sofre um estiramento muito rápido e suas fibras de colágeno se quebram. “

Luciana também falou a respeito dos diferentes tipos de estrias e suas causas: “as chamadas estrias rubras têm aspecto avermelhado pois ali ainda há vascularização adequada. Se forem tratadas nesse primeiro momento, de forma rápida, podem desaparecer, afinal os vasos sanguíneos carregam os nutrientes necessários para regenerar as fibras rompidas. Porém, se não for realizado nenhum tipo de tratamento, elas evoluem para o que chamamos de estrias albas. Essas já possuem aspecto esbranquiçado e são mais profundas, sem qualquer vascularização, o que dificulta o tratamento. “

Voltaremos em breve a falar sobre as estrias e seus tratamentos, inclusive para as albas, que só conseguem ser recuperadas parcialmente por meio de técnicas especiais. Continue nos acompanhando e envie suas dúvidas pelas nossas mídias sociais!

VEJA MAIS POSTS SOBRE
×
Olá!
Como podemos te ajudar?
Por favor, digite seu nome.