fbpx

Tag: "pele"

Na correria do dia a dia, você se lembra de tomar água? Parece bobagem, mas muita gente acaba ingerindo menos água do que deveria — e a bebida é fundamental para o funcionamento do organismo, garantindo incontáveis benefícios para o corpo.

A quantidade ideal de água varia conforme a idade e o nível de atividade física de cada um. Em geral, recomenda-se 2 litros por dia. Uma boa hidratação ajuda o organismo a eliminar toxinas, protegendo os rins e contribuindo para a prevenção de doenças cardíacas. 

Mas os benefícios não param por aí. Veja a seguir alguns efeitos de uma boa hidratação na beleza corporal. 

 

Pele e água

O organismo bem hidratado favorece a aparência brilhante e jovem da pele. Isto porque a sustentação da pele depende de um líquido entre as células — quando falta, a aparência do tecido pode ficar sem viço e flácida. 

A ingestão de água também contribui para a excreção de toxinas que prejudicam a pele. 

 

Olhos

É fundamental beber bastante água para que os olhos fiquem protegidos de ressecamento e, assim, menos suscetíveis a lesões, infecções e inflamações. Os olhos são muito sensíveis a um quadro de desidratação.

 

Perda de peso

Há duas explicações sobre como a ingestão de água ajuda a emagrecer. A primeira é óbvia: como o líquido ocupa espaço no estômago, tomar bastante água dá certa sensação de saciedade e faz com que a pessoa ingira menos comida. 

A outra tem a ver com o sistema nervoso. Pesquisas indicam que a ingestão de água estimula a atividade do mesmo e, assim, aumenta o gasto energético de cada um.

 

Esportes

Um organismo bem hidratado também é necessário para uma boa prática esportiva. Isso porque, durante o treino, há muita perda de água pelo suor — e a falta de hidratação acarreta em piora do desempenho. Outro ponto importante é que a água ajuda a controlar a temperatura corporal.

 

Dá para variar muito

Coloque uma fatia de limão ou laranja na água e curta um saborzinho diferente. Quer variar mais? Faça uma pausa no dia com um bom chá ou suco natural de frutas. Evite adoçar a bebida para não transformar seu ritual de hidratação em uma oportunidade de ingerir calorias vazias.

 

Não descuide!

Por esses e muitos outros motivos, não descuide da água. Mantenha o hábito de ter uma garrafinha cheia sempre à mão e incorpore à rotina os copos d’água ao longo do dia. Você vai sentir os resultados em sua disposição e rapidinho manterá esse hábito saudável.

 

Já segue a Clínica Maddarena nas redes sociais?

instagram facebook1

As manchas na pele surgem por vários motivos. Algumas são evitáveis e até mesmo podem ser removidas por completo. Entenda com a gente os principais tipos e o que fazer quando alguma aparecer.

 

Manchas senis

Não se assuste com o nome. As manchas senis surgem em qualquer idade, principalmente no rosto, colo e mãos. E isso acontece um motivo: essas regiões são as mais expostas ao sol durante nossa vida. A melhor forma de evitá-las é com o uso diário de protetor solar, mesmo em dias frios ou nublados. Uma vez que elas aparecem, um médico pode ajudar a atenuá-las com ácidos especiais, peelings e outros tratamentos que colaboram para a renovação das camadas mais superficiais da pele.

 

Melasma

São aquelas manchas escuras ou acastanhadas que aparecem principalmente no rosto. O melasma é geralmente uma mancha de origem hormonal, mas o fator genético também é importante para seu surgimento. É famoso por aparecer em algumas mulheres durante a gravidez.

Há várias formas de amenizar o problema, como cremes, tratamento com laser, luz pulsada e peelings. Mas, como em todas as outras manchas, proteção contra o sol é essencial em qualquer tratamento!

Veja mais sobre o melasma aqui.

 

Cicatrizes de acne

A acne não ocorre exclusivamente na adolescência. Ela pode aparecer em qualquer momento da vida, como quando há variações hormonais no organismo, situações de estresse ou ingestão de alguns medicamentos. Principalmente nos casos mais graves, a inflamação causada pela acne pode deixar cicatrizes. Hoje em dia é possível contar com tratamentos seguros e eficazes para o problema, ajudando a renovar a pele, deixando-a mais lisa e uniforme.

 

Sardas

As charmosas manchinhas na pele surgem geralmente em peles mais claras e não representam nenhum perigo à saúde. Quem quiser atenuá-las pode contar com a medicina para o uso de cremes e aplicações de laser para clarear a região. 

 

Rosácea

É o nome que se dá às inflamações nos vasos sanguíneos do rosto e que causam manchas avermelhadas. Vários fatores podem favorecer seu aparecimento, como exposição ao calor, ingestão de álcool e esforço físico. Também varia o seu grau de intensidade, indo desde apenas vermelhidão até pústulas e espessamento da pele. Dependendo do quadro do paciente, o médico pode prescrever tratamentos tópicos, laser, uso de antiinflamatórios ou até mesmo cirurgias.

 

Câncer de pele

Manchas na pele irregulares e lesões que não cicatrizam merecem atenção imediata. O Brasil é um dos países com maior incidência de câncer de pele, doença que aparece com mais frequência em pessoas expostas constantemente ao sol sem proteção. Ao menor sinal de manchas e pintas com pigmentação ou bordas irregulares, procure um dermatologista imediatamente.

 

Já segue a Clínica Maddarena nas redes sociais?

instagram facebook1

A preocupação em se proteger do sol existe desde a antiguidade. Os registros mais antigos sobre a aplicação de algo sobre o corpo com tal objetivo remontam aos egípcios. Há cerca de 10 mil anos eles já usavam óleo de mamona como protetor solar, extrato de magnólia para bloquear os raios solares, além de óleo de amêndoa e jasmim para atenuar os efeitos de ressecamento do sol sobre os cabelos. 

Nos Jogos Olímpicos ancestrais, na Grécia, existem indícios do uso de uma mistura de azeite de oliva com areia como protetor solar — algo que teria surgido por volta do ano 400 a. C. 

Povos primitivos que habitavam as Filipinas, a Indonésia e a Malásia também tinham suas receitas próprias: uma mistura de ervas, arroz e especiarias virava uma pomada para a pele. 

 

Versões comerciais do protetor solar

Apenas no século 20 houve uma corrida comercial pelo desenvolvimento de protetores solares produzidos em escala industrial. No fim da década de 1920, um químico australiano chamado Milton Blake desenvolveu uma fórmula capaz de proteger o corpo dos raios solares. Em 1932, graças a uma vaquinha entre os amigos, ele conseguiu produzir 500 frascos do produto.

Na mesma época, pesquisadores de outras partes do mundo estavam empenhados em conseguir produto semelhante. O empresário e farmacêutico francês Eugène Schueller, fundador da L’Oréal, colocou um protetor solar no mercado em 1936. Estudante de química, Franz Greiter se queimou muito sob o sol durante uma empreitada de alpinismo e decidiu criar uma solução: acabou também desenvolvendo um protetor solar, lançado em 1938.

Atento aos danos do sol sobre os soldados na Segunda Guerra, o aviador militar e farmacêutico americano Benjamin Green criou sua versão de protetor solar em 1944. Apenas nos anos 1970 foram desenvolvidos protetores solares à prova d’água.

 

Não descuide

Sobretudo em tempos atuais, em que a camada de ozônio foi degradada e, portanto, protege menos dos raios ultravioleta, é preciso redobrar os cuidados com o uso do filtro solar. Escolha aquele que tenha fator de proteção compatível com sua pele e repasse o produto no corpo várias vezes ao dia, principalmente se for trabalhar ou praticar alguma atividade ao ar livre. 

E não descuide. Mesmo no inverno, é preciso passar protetor solar. 

Já segue a Clínica Maddarena nas redes sociais?

instagram facebook1

A questão não é puramente estética. É uma preocupação de saúde. Obesidade é uma doença crônica.

E, por si só, é fator de risco muito grande, pois costuma estar associada a várias doenças. Segundo estudo realizado pela Faculdade de Saúde da Universidade de York, no Reino Unido, 95% das pessoas obesas têm alterações no organismo que aumentam os riscos de morte. 

Em geral, obesos costumam sofrer problemas metabólicos. É mais comum, por exemplo, que pessoas acima do peso tenham pressão alta, índices de colesterol fora de controle e glicemia elevada.

O sobrepeso aumenta as chances de infarto e de acidente vascular cerebral. Cirrose, diabetes e até depressão também são doenças que acometem mais os obesos. Por causa da massa corporal maior, essas pessoas ainda costumam sofrer com dores nas articulações e ter mais risco de fraturas.

 

Causas da obesidade podem ser de várias origens

O Índice de Massa Corporal (IMC) é a maneira mais tradicional de avaliar o grau de obesidade de uma pessoa. O ideal é ter esse índice entre 18,5 e 25. Entre 25 e 29, o indivíduo está com sobrepeso. De 30 em diante já é considerado obeso. Há outros fatores e métodos para avaliar o perfil de gordura de alguém. Um médico especialista pode ajudar a esclarecer essas dúvidas e analisar exatamente o seu caso.  

São várias as explicações de por que uma pessoa engorda mais facilmente do que a outra. Questões genéticas e alterações hormonais costumam estar por trás de vários casos. Mas é preciso também ficar atento aos hábitos alimentares: com a facilidade dos produtos industrializados e a rotina atribulada, hoje em dia é muito comum que as pessoas descuidem do cardápio do dia a dia — e o resultado vem na balança. 

Por fim, não podemos esquecer do sedentarismo. Praticar atividades físicas faz bem para o organismo como um todo. E ajuda a manter o peso dentro da faixa considerada ideal.

 

O que fazer

Não existe receita milagrosa para voltar a ter um peso considerado ideal e saudável. O jeito é mesclar várias abordagens. 

Comece prestando mais atenção aos alimentos de seu dia a dia, procurando priorizar aqueles considerados mais balanceados e menos calóricos. Um médico nutrólogo pode ajudá-lo a compreender quais alimentos são os mais compatíveis com as necessidades diárias de seu organismo.

Considere fortemente a ideia de iniciar uma atividade física. Encontre um esporte que lhe dê prazer — isso vai servir de estímulo para que você não desista na segunda semana. Faça disso um hábito, incorporado à rotina. Não precisa ser nada muito sofisticado: muitas vezes uma caminhadinha ao ar livre já é suficiente. A Organização Mundial da Saúde recomenda que todos pratiquem 150 minutos de atividade física por semana.

Já segue a Clínica Maddarena nas redes sociais?

instagram facebook1

O inverno chegou e, em meio ao tempo maluco, é bom dar atenção especial à pele do rosto e do corpo. Reserve um momento de autocuidado, preferencialmente depois do banho, e invista na sua beleza de forma simples e gostosa.

 

Por que precisamos dar mais atenção à pele no inverno?

No frio, transpiramos menos, tomamos banhos mais quentes e demorados e bebemos menos água. Tudo isso faz com que a pele perca sua proteção natural de óleos, ficando mais ressecada. 

Além disso, é uma época em que dermatites tendem a aparecer com mais frequência, justamente por a pele estar mais vulnerável a agressões.

 

Como prevenir o ressecamento de pele no inverno

Antes de tudo, não se esqueça de beber água. Cada organismo tem uma necessidade diferente mas, na dúvida, dois litros estão de bom tamanho. Se você trabalha sentado o dia todo, levantar e pegar um copo de água é uma desculpa perfeita para dar uma alongada e mexer o corpo.

Além disso, capriche nos hidratantes. Como faz menos calor, uma consistência mais espessa ajuda a turbinar a hidratação sem deixar aquela sensação melada e pegajosa do verão. No rosto, converse com seu dermatologista sobre as melhores opções para seu tipo de pele. 

E não se esqueça dos lábios: como eles têm a pele bem fina, podem ressecar em temperaturas mais frias. Use um hidratante labial e deixe os batons mate para o verão, se sentir que eles estão deixando a região mais ressecada. 

 

Protetor solar é ainda necessário!

Mesmo não fazendo calor, o sol ainda está no céu e sua radiação continua sendo prejudicial à pele. Não importa se está nublado ou frio: protetor solar é indispensável para proteger contra envelhecimento precoce, manchas e câncer de pele. E mais: ele deve ser reaplicado a cada três horas ou antes, se a pele tiver contato com água ou suor. 

 

Notícia boa: é a melhor hora para procedimentos estéticos e cirurgias eletivas

Como a incidência solar é mais leve e cobrimos mais o corpo por causa do frio, o inverno é o momento ideal para dar um up no visual! Muitos procedimentos – como sessões de laser e de peeling – causam pequenas lesões na pele, que são normais e esperadas para esse fim. Com menos sol e calor, as regiões cicatrizam melhor. Além disso, cirurgias plásticas exigem maior cuidado e, em alguns casos, repouso. Então, muita gente aproveita o período de férias para investir em uma bela mudança no visual!

 

Já segue a Clínica Maddarena nas redes sociais?

instagram facebook1

×
Olá!
Como podemos te ajudar?
Por favor, digite seu nome.