fbpx

Tag: "estética"

Quando passamos por uma situação estressante, nosso corpo produz cortisol, um hormônio que nos ajuda a ficar em estado de alerta e a produzir reações rápidas em casos de emergência. Isso é bom e importante para a nossa sobrevivência. O problema aparece quando nos submetemos constantemente a momentos de estresse, como excesso de trabalho ou sobrecarga emocional. Quando isso acontece, o organismo produz grande quantidade de cortisol, adrenalina e radicais livres. E os efeitos negativos aparecem por todo o corpo.

 

Estresse na pele

Nossa pele reflete nossos hábitos: se nos alimentamos mal, ingerimos pouca água ou estamos estressados, ela vai dar dicas de que algo não está certo.

Os radicais livres são um dos responsáveis pelo envelhecimento da pele. Em níveis altos, contribuem para o aparecimento de manchas, linhas de expressão e rugas. Esse envelhecimento precoce pode ser combatido de várias formas, como peelings, tratamentos a laser, aplicações de toxina botulínica e preenchimentos com ácido hialurônico.

Já o excesso de cortisol e adrenalina pode aumentar a oleosidade e facilitar o aparecimento da acne. E quem nunca cutucou a pele quando está nervoso? Pois é, esse é o cenário perfeito para o surgimento de lesões, cicatrizes e até mesmo infecções.

 

Sistema imunológico

Falando em infecções, a sobrecarga do organismo em situações de estresse enfraquece o sistema imunológico. Isso facilita o surgimento de doenças como herpes, micoses e psoríase. Caso você vivencie situações que desencadeiam esses problemas com frequência, converse com seu médico. Ele vai lhe orientar sobre como evitar essas doenças ou a, pelo menos, atenuar os efeitos indesejados.

 

Olheiras 

A falta de sono – muitas vezes comum em pessoas sujeitas a estresse elevado – também contribui para o surgimento de olheiras. A região ao redor dos olhos fica arroxeada por conta dos vasinhos que se tornam mais aparentes, dando aquele aspecto típico de quem está cansado e com noites mal dormidas. Nesse caso, um médico dermatologista pode ajudar prescrevendo cremes clareadores que melhorem a circulação da região ou tratamentos a laser.
 

Cabelo 

Excesso de cortisol no organismo também provoca queda do cabelo e inibe o crescimento de novos fios. Nessas situações é importante conversar com um médico: só ele pode avaliar o corpo todo, chegar a um diagnóstico e prescrever o tratamento correto.

 

Outros efeitos do estresse

O estresse desencadeia muitas outras doenças, como hipertensão, alergias e colesterol alto. Por isso, é importante identificar a causa dessa sobrecarga a buscar eliminá-la. Claro que nem sempre é possível, mas é importante, pelo menos, compensar com hábitos saudáveis no tempo livre, como alimentação balanceada e a prática de exercícios físicos.

 

Já segue a Clínica Maddarena nas redes sociais?

instagram facebook1

Botox e ácido hialurônico são duas substâncias muito populares quando o assunto é rejuvenescimento. Mas quando usar cada um? Os resultados são iguais? Descubra com a gente!

 

Botox

Nome comercial mais famoso da toxina botulínica, é aplicado em pontos estratégicos para relaxar o músculo sob a pele, reduzindo o efeito das rugas dinâmicas. Desde o começo de sua aplicação para fins estéticos nos anos 90, a técnica se aprimorou muito e hoje em dia é possível alcançar resultados naturais e harmônicos.

Falando em resultados, eles levam alguns dias para aparecer e em duas semanas se chega ao efeito final, que costuma durar de quatro a seis meses.

 

Ácido hialurônico

Diferentemente do Botox, o ácido hialurônico é usado para preencher pequenas áreas do rosto. Por ser uma substância encontrada naturalmente no corpo, seu uso é seguro e não há risco de rejeição ou alergias. Analisando com cuidado as características de cada paciente, o médico preenche linhas de expressão e regiões que perdem o volume com o tempo, como ao redor dos olhos. Os efeitos também são temporários e duram entre seis meses e um ano.

 

Botox ou ácido hialurônico: qual escolher?

O uso de uma substância não exclui a indicação da outra. Apenas o olhar treinado de um médico pode dizer qual a melhor solução para as necessidades de um paciente. Por exemplo, peles mais jovens que ainda tenham seu contorno e volumes preservados, se beneficiam da toxina botulínica quando apresentam suas primeiras linhas de expressão. Casos um pouco mais avançados têm ótimos resultados com uma mãozinha do ácido hialurônico, que preenche as rugas e regiões do rosto que com o tempo perdem o volume.

Em muitos casos, na verdade, eles se complementam, já que agem sinergicamente, corrigindo tanto a volumetria, como a dinâmica da face.

 

Harmonização facial

Esse termo tem sido muito usado na mídia para falar de tratamentos estéticos que rejuvenescem o rosto sem dar aquele aspecto artificial. Mas ele nada mais é do que a combinação de dois ou mais procedimentos pensados com cuidado para que não fiquem exagerados ou desproporcionais. Além da dupla Botox e ácido hialurônico, é possível contar com outras substâncias, mas atenção: só um médico capacitado pode indicar os produtos a um paciente e determinar em quais pontos eles devem ser aplicados.

Já segue a Clínica Maddarena nas redes sociais?

instagram facebook1

O maior responsável pela firmeza da nossa pele é o colágeno, uma proteína abundante no corpo humano mas que, com o tempo, passa a ser produzida cada vez em menores quantidades. É por isso que, à medida que envelhecemos, nossa pele perde o viço e a firmeza, permitindo o aparecimento de linhas de expressão, rugas, papada e flacidez. 

Uma forma de combater esses efeitos é incentivar que o corpo volte a produzir maiores níveis de colágeno. E é aí que o Venus Legacy se torna um importante aliado.  Um dos aparelhos mais modernos da Clínica Maddarena, combina radiofrequência e pulsos eletromagnéticos para atingir camadas profundas da pele e estimular a produção de colágeno pelo próprio organismo. Com isso, a pele retoma sua firmeza logo nas primeiras sessões.

 

Para quais partes do corpo o Venus Legacy é indicado?

As sessões são indicadas para qualquer parte do corpo em que se deseja melhorar a firmeza. Além do rosto, ele apresenta ótimos resultados no colo, pescoço, braços, pernas, glúteos e abdômen.

 

Como são as sessões

Cada sessão dura aproximadamente 40 minutos. O aparelho trabalha a região desejada e não provoca nenhuma dor no paciente. O que se sente é um calorzinho na pele, que é sinal de que suas camadas mais profundas estão sendo estimuladas.

Dependendo do corpo do paciente, os resultados aparecem em cerca de seis a oito sessões.

 

Contraindicações

O Venus Legacy é uma tecnologia segura e indicada para um grande número pacientes. É contraindicado, no entanto, a gestantes e pessoas com melasma. 

 

Mais benefícios

A moderna tecnologia do Venus Legacy também pode ser usada para outros objetivos, como redução de medidas, melhora do contorno do rosto e no combate à celulite e ao aspecto de casca de laranja. 

 

Potencializando o efeito

O Venus Legacy pode ser combinado com outros tratamentos para potencializar os resultados. Aliado ao Coolsculpting, por exemplo, ele ajuda na redução da papada e da gordura localizada. Em conjunto com sessões de drenagem linfática, tem resultados incríveis contra celulite e flacidez. 

 

Avaliação é essencial

Gostou do Venus Legacy e quer saber mais sobre seu uso? Entre em contato com a gente e agende uma avaliação. 

(11) 5521-1007
(11) 98107-6471 – WhatsApp
www.clinicamaddarena.com.br

 

Já segue a Clínica Maddarena nas redes sociais?

instagram facebook1

A cirurgia plástica tem um papel ainda mais especial quando restaura a autoestima de vítimas de queimaduras, ferimentos, acidentes e doenças congênitas. Essa área da medicina surgiu justamente para melhorar a qualidade de vida dessas pessoas. 

 

Quando a cirurgia pode ser feita?

É comum que o paciente precise de uma série de intervenções cirúrgicas. 

As primeiras intervenções ocorrem ainda para ajudar na cicatrização. Nelas, o médico remove a área afetada e cobre a pele. Com isso, se protege a área e inicia o processo de recuperação. 

Com o passar de tempo, o médico avalia a evolução da cicatriz e faz novas cirurgias para melhorar o aspecto da região de acordo com a resposta do corpo do paciente. 

 

Enxertos e retalhos

Dependendo o caso, o médico pode contar com enxertos ou retalhos. No primeiro caso, ele usa porções da pele do próprio paciente  para cobrir a área afetada, geralmente da região da coxa ou até mesmo do couro cabeludo. No segundo, mais complexo, ele transfere pele e tecido irrigado por artérias. 

 

Equipe multidisciplinar

Dependendo da gravidade do caso, pessoas de várias áreas trabalham em conjunto para a recuperação do paciente. É possível contar com fisioterapeutas para devolver a mobilidade, psicólogos e assistentes sociais para reinserir a pessoa em suas atividades habituais e muitos outros profissionais da saúde.

 

Malha de compressão

O uso de uma malha especial de compressão ajuda e muito no processo de cicatrização. Com ela, a pele nova que está se formando se mantém corretamente posicionada e comprimida. Isso faz com que toda a região tenha um aspecto final mais uniforme. 

 

Já segue a Clínica Maddarena nas redes sociais?

instagram facebook1

Hoje vamos falar sobre um assunto um pouco diferente mas muito procurado nos consultórios médicos: a cirurgia íntima. Como o corpo de cada mulher é único, sua vagina também é: algumas têm os pequenos lábios maiores, em outras eles são flácidos e há aquelas cuja queixa maior é o volume excessivo do monte de vênus. Para quem se incomoda com isso, é possível contar com a ninfoplastia.

 

1. Como a cirurgia íntima é feita?

Em pequenos lábios hipertrofiados, o médico faz um pequeno corte em cada um, reduzindo o tamanho. Para casos de flacidez, é feito um enxerto de gordura da própria paciente. O volume excessivo do monte de vênus é atenuado com uma pequena lipoaspiração no local.

 

2. Qual o tipo de anestesia?

A anestesia é local e os pontos são absorvidos pelo organismo em duas ou três semanas.

 

3. A sensibilidade da região muda?

Não. Depois do período de recuperação, a sensibilidade dos pequenos lábios volta ao normal e a paciente pode retomar todas as suas atividades.

 

4. A cirurgia íntima é só para fins estéticos?

Não. Ela também é indicada para quem tem incômodo real no dia a dia, seja na hora de vestir calças apertadas ou mesmo um desconforto nas relações sexuais. A cirurgia melhora significativamente a qualidade de vida dessas mulheres.

 

5. Mulheres a partir de que idade podem fazer a ninfoplastia?

Geralmente se recomenda esperar até os 18 anos de idade. Antes disso, o corpo ainda está se formando e o aspecto da vagina pode mudar. A decisão pela cirurgia deve ser tomada em conjunto com a paciente, seu ginecologista e o cirurgião plástico. 

 

Já segue a Clínica Maddarena nas redes sociais?

instagram facebook1

×
Olá!
Como podemos te ajudar?
Por favor, digite seu nome.