fbpx

Tag: "nutrologia"

O envelhecimento é uma fase natural da vida e inevitável. Mas isso não é, necessariamente algo ruim. Pessoas maduras têm histórias e experiências que valem muito. Entenda com a gente o que acontece com o nosso corpo ao longo do tempo e sorria: as rugas, cicatrizes e linhas de expressão contam a sua história. Que só você tem!

 

Perda de colágeno

Proteína responsável pela constituição dos nossos tecidos, o colágeno é responsável por conferir firmeza e viço à pele do rosto e do corpo. A partir dos 20 anos, temos uma diminuição na produção de colágeno da ordem de 1% ao ano. O impacto disso começa a ser percebido quando entramos na casa dos 30 anos, quando a flacidez costuma dar seus primeiros sinais.

Além do passar dos anos, há outros fatores que aceleram a perda de colágeno, como tabagismo, estresse e exposição desprotegida ao sol. Portanto, mudanças de hábitos ajudam – e muito – no combate ao envelhecimento precoce. Tratamentos estéticos avançados, como multiwaves, radiofrequência e microagulhamento, ajudam o organismo a produzir mais colágeno, contribuindo para a firmeza da pele.

 

Rugas

Mexemos o rosto o tempo todo: para falar, sorrir, comer e até na hora de dormir. A contração constante dos músculos provoca o que chamamos de rugas dinâmicas, ou as famosas linhas de expressão. Com o tempo, de tanto dobrar no mesmo ponto, as fibras de colágeno se rompem, criando as rugas estáticas. Essas aparecem mesmo com o rosto parado sem expressão.

É importante entender essa diferença para compreender como é possível contornar tais efeitos. Para rugas menos pronunciadas, tratamentos com toxina botulínica são, por exemplo ótimos aliados. Marcas mais profundas são tratadas com preenchimentos como o ácido hialurônico e liftings faciais.

 

Flacidez

Há dois tipos de flacidez: a da pele e a dos músculos. A primeira ocorre por conta da perda de colágeno que mencionamos acima. É mais notada no rosto, colo, pescoço e nas mãos.

A flacidez dos músculos aparece principalmente nos braços – você certamente já ouviu sobre o “músculo do tchauzinho” – e nas coxas. Exercício físico é a melhor forma de melhorar o tônus muscular.

Ingerir adequadamente proteínas e água também é muito importante para garantir o tônus da pele e dos músculos. Um médico nutrólogo ajuda – e muito – nessas horas!

 

Cabelos brancos

Mas não é só colágeno que perdemos com o tempo. O corpo também produz menos melanina, pigmento responsável, dentre outras coisas, por dar cor ao nosso cabelo.

Junte isso à predisposição genética, doenças crônicas e fatores externos, como alimentação não balanceada, estresse e poluição. Aí está a razão do nosso corpo gradualmente produzir fios brancos.

 

Manchas na pele

Elas até têm nome associado ao envelhecimento: manchas senis. Mas não se assuste. Tais manchas podem aparecer em qualquer idade por conta da exposição desprotegida ao sol. E a resposta para a prevenção está aí: protetor solar sempre!

Para as manchas que já surgiram, converse com um dermatologista. Ele vai avaliar corretamente o tipo da mancha e o tratamento mais adequado.

 

Já segue a Clínica Maddarena nas redes sociais?

instagram facebook1

Não importa sua idade ou seu tipo físico: é muito bom se exercitar com frequência. Mas, no dia a dia corrido que nós temos, muitas vezes não basta vontade — falta tempo para conseguir praticar uma atividade física com frequência. Uma alternativa adotada por muitos, portanto, é o esportezinho apenas aos fins de semana. 

Fazer exercícios físicos de vez em quando é melhor do que nunca fazer, claro. Mas, atenção: para que seu corpo aguente bem essas sessões esporádicas, é preciso tomar alguns cuidados. 

 

Tente ser menos sedentário no dia a dia

Músculos e articulações costumam sentir mais os esforços esportivos quando não estão habituados aos movimentos. Assim, uma dica é procurar se mexer o máximo possível nos dias em que não sobrou tempo para a academia ou para o futebol com os amigos. Inclua pequenas práticas em seu dia a dia. Que tal substituir o elevador pela escada? 

Quem usa transporte público também pode descer um ponto antes do convencional para fazer uma caminhadinha extra a caminho do trabalho. Outra dica é muito útil para quem trabalha sentado o dia todo: crie o hábito de se levantar ao menos de hora em hora, nem que seja para caminhar até o bebedouro e tomar um copo d’água — aliás, não se esqueça de tomar água!

 

Na hora das refeições

É questão de física: se você estiver com sobrepeso, maior será impacto do seu próprio corpo nas articulações durante a prática esportiva. Assim, é fundamental adotar uma dieta balanceada durante toda a semana, e não somente nos dias em que estiver planejando seus treinos. 

Aliás, a alimentação adequada é fundamental para o bom desempenho de atividades físicas. Já falamos disto aqui: se quiser mais informações, consulte um médico nutrólogo

 

Check-up do atleta de fim de semana

Quanto tempo faz que você não vê como está seu corpo por dentro? Atividade esportiva faz muito bem, mas é preciso ter certeza de que está tudo em ordem com seu organismo. Se você tiver alguma doença desconhecida, uma sobrecarga cardíaca pode acarretar consequências graves. 

Por isso, é altamente recomendável procurar um médico antes de começar essa mudança de hábito. E, depois que engrenar no esporte de sua preferência, mantenha visitas rotineiras ao consultório: o acompanhamento é fundamental. 

Já segue a Clínica Maddarena nas redes sociais?

instagram facebook1

Na correria do dia a dia, você se lembra de tomar água? Parece bobagem, mas muita gente acaba ingerindo menos água do que deveria — e a bebida é fundamental para o funcionamento do organismo, garantindo incontáveis benefícios para o corpo.

A quantidade ideal de água varia conforme a idade e o nível de atividade física de cada um. Em geral, recomenda-se 2 litros por dia. Uma boa hidratação ajuda o organismo a eliminar toxinas, protegendo os rins e contribuindo para a prevenção de doenças cardíacas. 

Mas os benefícios não param por aí. Veja a seguir alguns efeitos de uma boa hidratação na beleza corporal. 

 

Pele e água

O organismo bem hidratado favorece a aparência brilhante e jovem da pele. Isto porque a sustentação da pele depende de um líquido entre as células — quando falta, a aparência do tecido pode ficar sem viço e flácida. 

A ingestão de água também contribui para a excreção de toxinas que prejudicam a pele. 

 

Olhos

É fundamental beber bastante água para que os olhos fiquem protegidos de ressecamento e, assim, menos suscetíveis a lesões, infecções e inflamações. Os olhos são muito sensíveis a um quadro de desidratação.

 

Perda de peso

Há duas explicações sobre como a ingestão de água ajuda a emagrecer. A primeira é óbvia: como o líquido ocupa espaço no estômago, tomar bastante água dá certa sensação de saciedade e faz com que a pessoa ingira menos comida. 

A outra tem a ver com o sistema nervoso. Pesquisas indicam que a ingestão de água estimula a atividade do mesmo e, assim, aumenta o gasto energético de cada um.

 

Esportes

Um organismo bem hidratado também é necessário para uma boa prática esportiva. Isso porque, durante o treino, há muita perda de água pelo suor — e a falta de hidratação acarreta em piora do desempenho. Outro ponto importante é que a água ajuda a controlar a temperatura corporal.

 

Dá para variar muito

Coloque uma fatia de limão ou laranja na água e curta um saborzinho diferente. Quer variar mais? Faça uma pausa no dia com um bom chá ou suco natural de frutas. Evite adoçar a bebida para não transformar seu ritual de hidratação em uma oportunidade de ingerir calorias vazias.

 

Não descuide!

Por esses e muitos outros motivos, não descuide da água. Mantenha o hábito de ter uma garrafinha cheia sempre à mão e incorpore à rotina os copos d’água ao longo do dia. Você vai sentir os resultados em sua disposição e rapidinho manterá esse hábito saudável.

 

Já segue a Clínica Maddarena nas redes sociais?

instagram facebook1

Atire a primeira fruta quem nunca sentiu vontade de abusar dos pratos calóricos — de preferência encolhido no sofá, com cobertor e tudo, e televisão ligada — num dia mais friozinho. 

Não precisa se culpar tanto assim. A ciência explica o que acontece no nosso corpo quando a temperatura do ambiente está mais fria — e comer mais é perfeitamente natural. Trata-se de uma forma de gerarmos energia para que a nossa temperatura corporal, essa de cerca de 36,5 graus, seja mantida.

Mas há alguns truques para você conseguir fugir da tentação de ficar só nas bombas calóricas e não descuidar da alimentação no inverno. Até porque, nesta época do ano, também o ânimo para praticar atividades físicas costuma cair. 

 

Frutas e legumes

Em dias mais frios, normalmente temos menos vontade de consumir frutas e legumes. A ideia é mudar um pouco a cara desses vegetais para que eles se tornem palatáveis também no inverno. 

Um exemplo: temperar a banana com um pouco de pó de canela e esquentá-la no microondas — quentinha, ela vai se tornar uma sobremesa bem mais apetitosa nesta época do ano.

No caso dos legumes, um jeito bacana de resolver é fazendo caprichadas sopas. 

 

Sementes e temperos

Uma outra dica saudável que tem a cara do inverno é reforçar o consumo de sementes como linhaça e gergelim. São ingredientes que podem ser acrescentados nos pratos do dia e dia — e costumam ir muito bem. 

Temperos como cebola, alho, gengibre, pimentas, cravo, canela, curry e páprica têm um efeito de “esquentar” o organismo, tornando a comida mais agradável nos períodos mais frios.

 

Chás e infusões

Essas bebidas quentes são muito bem-vindas em dias de inverno. E um jeito de compensar a falta de hidratação que pode ocorrer nesta época do ano — já que, sem querer, acabamos nos esquecendo de tomar água frequentemente. 

 

Acompanhamento

Se você quer um acompanhamento mais adequado para o seu perfil, respeitando os cuidados ao seu organismo nesta época do ano, agende uma consulta com um médico nutrólogo de sua confiança. Ele saberá avaliar as necessidades e demandas de seu corpo e, juntamente com seus gostos pessoais, orientar você a ter uma alimentação mais equilibrada, saudável e correta. 

Vale ter uns dias de preguiça no sofá, para curtir o friozinho vendo sua série favorita na TV, é claro. Só não vale viver o inverno como se não houvesse amanhã!

 

Já segue a Clínica Maddarena nas redes sociais?

instagram facebook1

Hoje vamos falar de um dos ramos mais empolgantes da nutrologia: a nutrologia esportiva. É o ramo da medicina que ajuda os atletas – profissionais e amadores – a obter a melhor performance com base em seu perfil metabólico, constituição corporal e hábitos de alimentação.

Venha ver com a gente como a medicina é essencial na vida dessas pessoas!

 

O médico nutrólogo

Toda pessoa que procura melhorar sua ingestão de nutrientes deve procurar um médico nutrólogo. ”Ele é o profissional que vai estudar a fundo as características físicas do paciente e seus hábitos, como tipo de atividade física e sua rotina de sono. Assim, é possível elaborar um plano alimentar personalizado e prescrever suplementação, se necessário”, explica a Dra. Ana Vitória Oliveira Almeida, médica nutróloga da Clínica Maddarena.

 

Um atleta não é igual ao outro

Cada atleta tem necessidades diferentes. Mesmo praticantes de um mesmo esporte precisam de orientação individualizada. ”O primeiro passo é conversar muito com o paciente e avaliar exames laboratoriais e a composição de seu corpo, como volume de ossos, gordura e músculos. Esse momento é crucial para estabelecer uma linha de tratamento”, complementa Dra. Ana Vitoria. 

 

Alimentação e nutrologia esportiva

Conhecendo em detalhes o metabolismo do paciente, o médico nutrólogo cria um plano alimentar focado na ingestão correta de proteínas, carboidratos, gorduras, vitaminas e minerais. Durante esse planejamento, é importante ouvir o paciente sobre suas preferências alimentares para que ele não perca o prazer em comer. 

 

Rotina de treinos

O nutrólogo também analisa o treino de cada paciente e como isso impacta na saúde de seus músculos. Essa atenção especial é dada para reduzir a fadiga muscular e dores pós-exercício. A união de todos esses esforços resulta em melhor performance, menor risco de lesões e, no longo prazo, ajuda a prevenir doenças nutricionais, como obesidade, hipertensão e diabetes.

 

Prescrição de medicamentos, hormônios e suplementos 

Em casos específicos e somente depois de uma análise minuciosa da saúde do paciente, o nutrólogo pode prescrever um série de substâncias e produtos para atingir um benefício específico. Esse tipo de prescrição só pode ser feita por médicos e deve ser feita com muito cuidado. 

 

É comum ouvir de pacientes que determinado produto ajudou um conhecido a ganhar mais massa muscular ou a aguentar uma carga maior de exercícios. Mas copiar o plano nutricional de uma outra pessoa ou seguir sugestões de pessoas que não são médicas pode ter efeito contrário ou ainda causar danos irreversíveis, como sobrecarga nos rins e problemas no fígado.

 

Já segue a Clínica Maddarena nas redes sociais?

instagram facebook1

×
Olá!
Como podemos te ajudar?
Por favor, digite seu nome.