fbpx

O Lifting Facial, tecnicamente conhecido como Ritidoplastia, é um procedimento cirúrgico com capacidade de promover um efeito de rejuvenescimento no rosto. No post de hoje vamos falar um pouco sobre como funciona o Lifting e algumas de suas principais indicações.

Para entender sua atuação, podemos ter em mente que a palavra lifting tem origem no temo inglês lift, que significa levantar. De maneira simplificada, é isto que o Lifting faz. Com o avançar dos anos é natural que a pele do rosto ganhe sulcos. Os sulcos nada mais são que as rugas, ou seja, as marcas de expressão que ficamos no rosto devido a repetição de movimentos faciais ao longo de nossa vida. Ao remover excessos de pele, o Lifting “levanta” os tecidos internos e a pele restante, reposicionando-a onde ela deveria estar. Um dos grandes efeitos é o resgate e aprimoramento dos contornos faciais.

A Ritidoplastia é bastante indicada para o tratamento de rugas e outros sinais visíveis de envelhecimento no rosto e no pescoço, proporcionando resultados naturais e duradouros que trazem de volta a jovialidade. Aqueles vincos abaixo das pálpebras e ao longo do nariz até a boca podem ter melhoras significativas com o Lifting. O semblante “caído” pode estar relacionado também à gordura que tenha baixado, sido deslocada ou mesmo perdida. A perda de tônus muscular na face inferior também pode causar a papada, aquela pele frouxa e excesso de depósitos de gordura sob o queixo e a mandíbula.

No próximo post sobre o tema falaremos sobre os benefícios desta técnica para corrigir a flacidez ou testa franzida. Lembre-se sempre de que, por mais que tenhamos acesso a muitas informações pela internet, apenas um cirurgião plástico é capaz de avaliar suas condições e indicar os tratamentos mais adequados.

×
Olá!
Como podemos te ajudar?
Por favor, digite seu nome.