fbpx

Tag: "lifting"

A cirurgia bariátrica, popularmente conhecida como redução de estômago, é uma intervenção indicada por médicos a muitas pessoas que precisam perder peso. Os resultados costumam ser muito bons e é normal que o paciente queira dar um up maior ainda no visual com uma cirurgia plástica.

 

Voltando à rotina depois de perder muitos quilos

Com a cirurgia bariátrica, o paciente perde dezenas de quilos em questão de meses. O emagrecimento melhora sua qualidade de vida, sua saúde em geral e eleva sua autoestima. Muitas pessoas, por conta do peso excessivo, deixam de praticar atividades físicas e de socialização e esse período pós-operatório é uma ótima fase para a retomada de hábitos prazerosos.

 

O excesso de pele

Mas a perda rápida de peso tem um lado incômodo: a pele, que por muitos anos esteve esticada ao extremo, não consegue se retrair completamente. O resultado fica no aspecto flácido do corpo e no envelhecimento do rosto. Além da questão estética, o excesso de pele pode causar desconfortos e assaduras no paciente. A boa notícia é que é possível resolver o problema com cirurgia plástica.

 

Quando fazer

É preciso que o paciente tenha se recuperado completamente da bariátrica e que seu peso esteja se estabilizado. Isso ocorre geralmente depois de um ou dois anos da cirurgia. Antes de procurar o cirurgião plástico, é necessário conversar com o médico que fez a redução do estômago para avaliar seu estado de saúde e se está apto a um novo procedimento.

 

A cirurgia

O cirurgião remove o excesso de pele nas regiões em que ela ficou mais distendida, como barriga, coxas, braços, mamas e papada. O médico trabalha para que a cicatriz seja a menor possível, mas quando muita pele é retirada, é possível que a marca da incisão seja maior. E, pensando na saúde e no bem-estar do paciente, caso necessite remover a pele de muitas áreas do corpo, pode ser necessário fazer mais de uma cirurgia.

É comum que pacientes que passaram pelos desconfortos da cirurgia bariátrica – e seu pós-operatório delicado – não queiram se submeter a novas intervenções tão cedo. Mas é importante dizer que são tipos bem diferentes de cirurgia e que em pouco tempo o paciente retoma suas atividades rotineiras, desta vez sem o desconforto causado pelo excesso de pele.

Ainda, há outro benefício: os tecidos cutâneos em excesso requisitam funcionamento de vários órgaos internos, como pâncreas, fígado, rins e coração. É um esforço a mais, apenas para manterem-se ali, vivos, sem dar contrapartida nenhuma. Ao remover esses tecidos sem função, diminuímos a sobrecarga para o metabolismo.

 

O pós-operatório

Como sempre frisamos aqui, é importante seguir à risca as orientações médicas para o pós-operatório. O cirurgião vai indicar o uso de cintas ou sutiãs de compressão e sessões de drenagem linfática para aliviar o inchaço da região. A recuperação completa deve ocorrer dentro de poucas semanas.

 

Já segue a Clínica Maddarena nas redes sociais?

instagram facebook1

 

Sim. Durante qualquer cirurgia – não só a plástica –, muitos tecidos sofrem traumas. Isso é perfeitamente normal e esperado. A forma natural de o corpo reagir a tudo isso é formando o processo inflamatório. Ele se inicia com uma maior irrigação sanguínea na região e, com o tempo, causa o inchaço e o acúmulo de outros líquidos. Mas atenção:  não confunda inflamação, que é o organismos reagindo naturalmente, com infecção, que é o organismo sendo atacado!

 

Como amenizar o inchaço

Todo cirurgião plástico orienta seus pacientes sobre os cuidados no pós-operatório e uma das maiores preocupações é justamente diminuir o inchaço. Para procedimentos com lipoaspiração, a cinta de compressão é essencial nessa fase, já que ela ajuda a comprimir a região, auxiliando o corpo a se recuperar. Em outras regiões do corpo, a compressão pode ser feita de outras formas — são exemplos o sutiã na mamoplastia e uma proteção especial no pescoço na redução da papada.

Outra medida importante é a drenagem linfática. Nela, profissionais habilitados massageiam com cuidado a região, auxiliando a conduzir as substâncias que formam o inchaço até a circulação sanguínea. De lá, elas são eliminadas pela urina.

 

Em quanto tempo o inchaço desaparece?

Não há um prazo exato que se aplique a todos os pacientes. O inchaço diminui gradualmente e pode levar semanas ou até meses para que o corpo atinja o aspecto desejado. Cada pessoa reage de uma forma diferente a intervenções cirúrgicas e por isso cada recuperação tem seu ritmo. Esse é mais um motivo para que o paciente faça sempre o acompanhamento pós-cirúrgico de forma correta, indo às consultas programadas e sempre conversando sobre suas dúvidas e preocupações.

 

Uma boa alimentação ajuda a reduzir o inchaço?

Comidas pesadas sobrecarregam o sistema digestório e por isso, aumentam a sensação de mal estar. Já o edema pós-operatório deve-se à resposta do organismo para que a cicatrização ocorra. Os alimentos, mesmo com sódio, importam pouco nesse tipo de edema (inchaço). O que deve ser evitado é qualquer alimento pesado que naturalmente cause desconforto estomacal ou gases, como feijoada, churrasco e refrigerantes.

 

Já segue a Clínica Maddarena nas redes sociais?

instagram facebook1

Quando o assunto é modelar o corpo e acabar com a gordura localizada, a famosa “lipo” sempre vem à tona. Mas qual a diferença entre lipoaspiração e lipoescultura? Qual solução é indicada para cada caso? Entenda as peculiaridades com a gente!

 

Lipoaspiração

Com uma cânula, o médico aspira a gordura localizada em áreas como abdome, barriga, costas, axilas e culote. Mas atenção: lipoaspiração não é um procedimento para emagrecer! Ela é recomendada para quem está no peso ideal ou muito próximo dele, já que não se recomenda tirar mais de 5% da massa corporal. 

A cicatriz é discreta e em lugares mais escondidos, como dobrinhas da pele e sulcos do corpo. 

O pós-operatório requer o uso de cinta modeladora e sessões periódicas de drenagem linfática. Com o passar dos meses, o paciente desincha e corpo vai tomando seu formato final. É possível que a pele não retraia completamente e o excesso pode ser removido com uma cirurgia plástica complementar. 

 

Lipoescultura

É a junção da lipoaspiração com aplicações de gordura de forma estratégica, para modelar o corpo. O médico pode indicá-la a pacientes que desejam reduzir medidas em uma região e aumentar em outras. Mas, mais do que colocar gordura em outro local, lipoescultura é a maneira como a gordura localizada é retirada. 

Do mesmo modo que um escultor retira os excessos do mármore para mostrar as formas “escondidas” no seu interior, na lipescultura mostra-se a real silhueta encoberta pelas áreas de lipodistrofia, ou gordura localizada. A lipoenxertia – método em que o médico transfere células de gordura para outras regiões – é também utilizada na lipoescultura para complementar e otimizar o resultado. Ou seja, a lipoescultura pode ser feita isoladamente com a lipoaspiração, ou combinada com a lipoenxertia. Uma vez transferidas, nem todas as células sobreviverão no local. Existe uma taxa de reabsorção que pode ser alta, com pouco ou nenhum resultado. Há, no entanto, algumas técnicas que aumentam a taxa de sobrevida das células transferidas, mas não há como garantir a taxa de eficácia. Por outro lado, quando integradas na região, ficarão para sempre.

A técnica também pode ser usada para preencher regiões menores ou que precisam de correções mais delicadas, como rosto, bigode chinês, mãos e ajustes de pequenas simetrias.

 

Já segue a Clínica Maddarena nas redes sociais?

instagram facebook1

Você já ouviu falar em colágeno, certo? Ele é a proteína responsável pela constituição da pele e sua firmeza. Mas, a partir dos 20 anos, nossa produção de colágeno cai 1% ao ano e é por isso que, à medida que envelhecemos, nosso rosto passa a ter um aspecto caído e perde o viço.

O envelhecimento é um processo natural. Pode ser controlado, mas não deixa de existir. É uma característica de todo ser humano.

Mas há algumas situações em que esse envelhecimento aparece mais cedo. Veja com a gente como isso acontece e como evitar.

 

O que é envelhecimento precoce?

É o surgimento, antes do tempo, de manchas, rugas e flacidez. A pele perde hidratação e elasticidade, ficando com um aspecto cansado e sem viço. As bolsinhas de gordura presentes sob a pele da pálpebra também podem mudar de lugar, provocando olheiras e bolsas sob os olhos.

 

Fatores para o envelhecimento precoce

Várias situações de nosso cotidiano contribuem para o rompimento das fibras de colágeno e para a obstrução dos poros, duas das causas mais frequentes do envelhecimento precoce. Mudanças hormonais e a exposição aos raios UV ajudam no aparecimento de manchas escuras.

E hábitos nocivos à saúde como um todo se refletem também na beleza da pele: tabagismo, sedentarismo, má alimentação, estresse e exposição ao sol sem protetor solar.

 

Como evitar o envelhecimento precoce?

Há fatores de envelhecimento mais fáceis e outros mais difíceis de evitar. Reflita sobre o seu estilo de vida e comece mudando coisas pequenas. Beber bastante água e não esquecer do protetor solar são um ótimo começo. Deixe a preguiça de lado: sempre tire a maquiagem antes de dormir e vá para a cama com o rosto limpo.

Falando nisso, qual foi a última vez que você foi ao dermatologista? Se faz mais de um ano, é hora de fazer uma nova visita. Será a oportunidade ideal para conversar sobre suas preocupações.

 

O que fazer quando a pele já apresenta sinais de envelhecimento?

Em sua consulta, o dermatologista vai buscar entender a origem do problema e como ele está se manifestando – se é flacidez, ressecamento, manchas, etc. Com essas informações, o médico prescreve o tratamento adequado, que pode ser com o uso de peelings, toxina butolínica, laser, preenchimento com ácido hialurônico [LINK] e até mesmo cirurgia plástica.

Quanto antes começar a combater o problema, melhores serão os resultados e mais simples os procedimentos necessários.

 

Já segue a Clínica Maddarena nas redes sociais?

instagram facebook1

A mentoplastia é a cirurgia plástica de correção do queixo. Ela ajuda – e muito – a obter um maior equilíbrio nas proporções faciais. Já falamos sobre volumetria facial e esse procedimento é mais um aliado para uma melhor harmonia do contorno do rosto.

 

Para quem a mentoplastia é indicada?

Ela é indicada quando o queixo é muito pequeno ou muito grande, e também naqueles com excesso de gordura ou mal posicionados.

O perfil do paciente fica mais harmônico. Muitas vezes se nota que a pessoa está mais bonita, mas não percebemos o que mudou.

 

Como a cirurgia é feita?

Na mentoplastia, o cirurgião plástico faz um corte por dentro do lábio, perto da gengiva. É por aí que se coloca o implante, que fica posicionado entre o osso do queixo e o periósteo, a membrana que recobre o osso. Por conta do local da incisão, não há nenhuma cicatriz aparente.

 

Tipos de prótese

Como cada paciente é único, o médico deve primeiro analisar a estrutura do rosto, como o tamanho do nariz e da testa. Assim, é possível determinar o tipo e tamanho de prótese a ser usada.

Os implantes mais comuns são os de silicone ou de polietileno (Porex). O silicone é diferente do que é usado nas mamas. Nesse caso, ele é mais firme e geralmente não necessita ser trocado com o tempo. Os de polietileno são parafusados no osso e apresentam uma melhor fixação no organismo.

Há próteses mais curtas, que são colocadas apenas na ponta do queixo, e outras mais alongadas, que se estendem até a linha da mandíbula.

Mudanças mais sutis podem ser feitas com ácido hialurônico, uma substância que não é rejeitada pelo corpo e que pode ser aplicada no próprio consultório médico. Os resultados, no entanto, são temporários e limitados a ajustes pequenos.

 

Cirurgias combinadas

Para um resultado mais harmônico, é possível que o cirurgião plástico sugira combinar a mentoplastia com outros procedimentos. A perfiloplastia é a intervenção que faz ajustes adicionais no nariz e até no pescoço, conferindo uma melhora significativa no perfil do paciente.

 

O pós-operatório

Os cuidados depois da cirurgia são simples, mas devem ser seguidos à risca. É comum que a região fique inchada e dolorida, então é importante repouso nos primeiros dias e compressas geladas. Uma boa higiene bucal é essencial e é aconselhável evitar alimentos muito quentes.

Para aliviar edemas, sessões de drenagem linfática também são aconselhadas.

 

Já segue a Clínica Maddarena nas redes sociais?

instagram facebook1

×
Olá!
Como podemos te ajudar?
Por favor, digite seu nome.