fbpx

Hoje daremos início ao tema Cicatrização. A cicatrização é um processo biológico que se divide em 3 fases, começando imediatamente após a lesão, seja ela acidental ou proveniente de uma cirurgia. Vamos ilustrar este processo por meio de uma analogia, como se fosse a reforma de uma casa.

A 1ª fase é chamada de Fase Inflamatória, onde ocorre o preparo do “canteiro de obras”, com aumento do número de vasos sanguíneos no local. Por eles chegam os “operários”, as células e os materiais necessários para o “conserto”.

A 2ª fase, que se inicia após 1 ou 2 dias, é chamada de Fase Proliferativa, pois é nela que são produzidas as fibras de colágeno, que vão “grudar” um lado ao outro da ferida. Há uma intensa produção de fibras e elas são depositadas umas sobre as outras, de qualquer maneira, sem muita organização. O auge da colagênese, a produção de colágeno, se dá por volta do 7º dia, e ainda se estende até por volta da 2ª semana.

No 15º dia se inicia a 3ª e última fase (esta pode durar de 1 até 2 anos) chamada de Maturação, o “acabamento” da cicatriz. Nela, o organismo irá retirar as fibras em excesso, tornar as outras fibras paralelas umas com as outras e adaptar a cicatriz às funções do local em que ela se encontra. A irrigação sanguínea será normalizada pouco a pouco, diminuindo assim a cor avermelhada, característica de toda cicatriz jovem.

É importante deixar claro a você, leitor(a), que toda cirurgia plástica deixa cicatrizes, mas em diversos casos o cirurgião consegue “escondê-las” nas linhas naturais do corpo. Não perca o próximo post sobre o tema, no qual daremos dicas de cuidados com as cicatrizes.

VEJA MAIS POSTS SOBRE
×
Olá!
Como podemos te ajudar?
Por favor, digite seu nome.