fbpx

Tag: "botox"

Pode ser em dias muito quentes ou quando passamos por uma situação de nervoso: o suor está lá para deixar nosso corpo molhado e às vezes com um cheirinho que não é dos melhores. Para entender por que nosso corpo transpira, listamos aqui 5 curiosidades sobre o suor.

 

Transpiramos em média um litro por dia

Isso mesmo! Nosso corpo funciona idealmente na casa dos 36 graus. Quando estamos mais quentes que isso, as glândulas sudoríparas produzem o suor para resfriar a pele e baixar a temperatura interna. Em dias muito quentes, o volume transpirado pode chegar a mais de dois litros.

 

Suor não tem cheiro

Pode parecer esquisito, por que sempre remetemos transpiração a situações e odores desagradáveis. Mas o suor é composto, em sua quase totalidade, de água. 

Dois tipos de glândulas podem produzir suor. As glândulas écrinas estão espalhadas pelo corpo todo, mas se concentram na planta dos pés, palmas das mãos e testa. O suor que elas produzem não tem odor ruim pode conferir em um dia de calor!

Já as glândulas apócrinas se concentram principalmente nas axilas e na região genital. Por estarem conectadas a folículos capilares, são ricas em substâncias que alimentam as bactérias que provocam o cheiro ruim e o tom amarelado que mancha roupas.

 

Suor de criança não cheira mal

Mesmo depois de um dia agitado de brincadeiras, não é comum sentir cheiro de suor em crianças. Isso acontece porque as glândulas apócrinas que comentamos acima se desenvolvem apenas na puberdade.

 

Botox e hiperidrose

Pessoas que transpiram mais que o normal apresentam uma condição chamada hiperidrose. O suor é mais frequente e aparece, além das axilas, nas palmas das mãos, buço e nas diversas dobrinhas do corpo. Pode ser uma situação desconfortável e até constrangedora, mas há recursos para amenizá-la. Um dos mais eficientes é a aplicação de toxina botulínica, comercializada mais comumente sob a marca Botox. O médico aplica a substância nas regiões mais sujeitas ao suor como axilas, palmas das mãos e virilha e os resultados duram de seis a nove meses. 

 

Calores da menopausa

As variações hormonais da menopausa causam algumas situações desagradáveis e as ondas de calor estão entre as mais famosas. Elas acontecem porque as mudanças dos níveis de estrogênio afetam a capacidade do corpo da mulher de regular sua temperatura. 

Não há uma receita mágica para acabar com esses calores, mas é importante conversar com um médico para entender o que pode ser feito para atenuar os desconfortos da menopausa em geral. Acompanhando de perto, é possível controlar melhor as flutuações hormonais e ajudar na qualidade de vida.

 

Já segue a Clínica Maddarena nas redes sociais?

instagram facebook1

A toxina botulínica, comercializada principalmente sob a marca Botox, é muito conhecida no combate às rugas e às linhas de expressão. No rosto, ela atua relaxando os músculos e impedindo que se criem as chamadas rugas dinâmicas.

Mas você sabia que ela também é indicada para muitas outras finalidades?

Conheça aqui algumas delas:

 

Estrabismo

Curiosidade histórica: a primeira aplicação médica da toxina não foi com fins estéticos. Pesquisadores descobriram que ela ajudava a relaxar músculos oculares, atenuando certos quadros de estrabismo. E até hoje ela é uma alternativa à tradicional cirurgia de correção do problema. Um médico especializado aplica o produto no músculo que está contraído de forma indevida. Uma vez relaxado, ele permite que o olho se alinhe de forma correta.

 

Suor excessivo

Para quem sofre de hiperidrose, é possível aplicar a toxina botulínica em áreas como axilas, palmas das mãos e solas do pé. O medicamento inibe a produção de suor pelas glândulas sudoríparas e deve ser reaplicado a cada cerca de 6 meses.

 

Enxaqueca crônica

Reduzindo os impulsos nervosos que chegam ao cérebro, o Botox também pode ser indicado em casos em enxaqueca. Com injeções na região da cabeça e do pescoço, ele bloqueia contraturas musculares que agem como gatilho para as crises.

 

Bexiga hiperativa

Quem sofre de idas excessivas ao banheiro pode se beneficiar do Botox. Ele reduz as contrações involuntárias da bexiga, dando mais conforto ao paciente.

 

Blefaroespasmo

Este é o nome técnico do movimento descontrolado de piscar os olhos. Aplicações regulares da toxina permitem corrigir as contrações involuntárias dos músculos das pálpebras.

 

Já segue a Clínica Maddarena nas redes sociais?

instagram facebook1

×
Olá!
Como podemos te ajudar?
Por favor, digite seu nome.