fbpx

Categoria: Dermatologia

Acne é uma doença de pele extremamente comum, que pode afetar tanto adolescentes quanto adultos. Trata-se de uma inflamação das glândulas sebáceas e dos folículos pilossebáceos.

Essa inflamação pode ocorrer por alterações hormonais. É por isso que as populares espinhas são mais associadas à puberdade e aos anos de adolescência: quando o organismo humano é um caldeirão hormonal em ebulição.

Mas as acnes podem também aparecer em outras fases da vida. A gravidez, por exemplo, é um momento em que a mulher está mais suscetível a mudanças e adaptações, com um manancial intenso de cargas hormonais. Um ritmo de vida estressante e a ingestão de alguns alimentos e de medicamentos também podem desencadear a doença.

E lembre-se: cuidar da acne é mais fácil do que tratar suas cicatrizes. O segredo é agir rápido.

 

Os quatro graus da acne

Tecnicamente, há quatro graus de acne. A chamada comedoniana é a mais comum. Geralmente se manifesta pelos cravos (pontos negros ou claros), sobretudo no nariz, na testa e nas bochechas.

O grau dois é a denominada acne papulo pustulosa. As pápulas são as bolinhas vermelhas que se formam na pele – as famosas espinhas. Neste nível também é comum o acúmulo de pontos de pus. Muitas vezes, a pessoa sente dor. Em alguns casos, é a evolução do grau um não tratado corretamente.

O nível seguinte nesta escala de gravidade são as popularmente chamadas espinhas internas. Na verdade, são nódulos e cistos inflamados que se formam sob a pele. Na maioria das vezes, quem os tem sente dores locais.

A acne conglobata, que na maior parte das situações acomete adolescentes do sexo masculino, é o nível mais grave da doença. Nesse caso, os nódulos e cistos inflamados ficam muito próximos uns dos outros e, muitas vezes, podem se juntar em uma grande lesão. No processo de cicatrização, é comum que deixem marcas na pele.

 

Cuidados

Qualquer que seja o caso, acne tem cura. É importante procurar seu médico de confiança para que o tratamento seja adequado caso a caso. Conheça os principais cuidados:

  • Não cutucar os cravos e as espinhas. As mãos e as unhas podem contaminar a pele e agravar o problema. A limpeza de pele é a solução correta, já que a remoção de cravos é feita por um profissional em ambiente higienizado.
  • Usar na pele produtos desenvolvidos especialmente para o seu tipo. Muitas vezes o que funcionou em um amigo pode não resolver o problema em você. Cada paciente tem um histórico e um organismo diferente. Só um médico poderá orientar corretamente quanto a isso.
  • Fugir das soluções caseiras. Receitas milagrosas para controle da acne não resolvem o problema e podem agravá-lo. Tentar tratá-la sem a supervisão de um médico pode expor a pele a contaminações e a situações que estimulem o corpo a produzir mais oleosidade.

Já segue a Clínica Maddarena nas redes sociais?

instagram facebook1

O ácido polilático, geralmente comercializado sob o nome Sculptra, é uma substância que estimula nosso corpo a produzir o colágeno que perdemos naturalmente na idade adulta. A partir dos 20 anos, temos uma diminuição na produção de colágeno da ordem de 1% ao ano. Depois dos 30 anos esse déficit de produção já começa a impactar na sua quantidade total – por isso, o início da flacidez.

E é aí que o ácido polilático pode ser um aliado: ele é injetado em diversas áreas do corpo para combater a flacidez e a celulite. E não estamos falando de preenchimento, já que sua função é induzir a formação de colágeno pelo próprio organismo.

 

Onde o ácido polilático pode ser aplicado?

No rosto, a substância devolve o volume perdido e dá mais firmeza à pele. Mas o ácido também pode ser usado para combater a flacidez e celulite no corpo todo, como nos braços, glúteos, abdômen, coxas e colo.

 

Como é o procedimento?

Usando uma cânula especial para diminuir o desconforto, o médico aplica o ácido polilático abaixo da derme, na camada mais profunda da pele. Como o corpo se encarregará de produzir colágeno, o estímulo é contínuo e dura meses.

 

Quantas sessões são necessárias?

Geralmente são indicadas cerca de 3 sessões, em um intervalo de quatro a seis semanas. O médico avalia a evolução a cada consulta e orienta o paciente sobre os próximos passos.

 

É recomendado combinar as aplicações com outros tratamentos?

Sim. Para o corpo, “o melhor resultado sempre vem da combinação de tratamentos”, afirma a Dra. Rebecca Medina, médica dermatologista da Clínica Maddarena. “O ácido polilático pode ser associado a radiofrequência, massagem modeladora e outros procedimentos para que os resultados sejam potencializados”, continua a profissional.

 

Os resultados são permanentes?

Os resultados são permanentes mas o corpo, com o tempo, continua com seu processo natural de perda de colágeno. Por isso, é indicado fazer uma nova sessão uma vez por ano para que a produção de colágeno continue a ser estimulada.

 

Já segue a Clínica Maddarena nas redes sociais?

instagram facebook1

Mas o que tudo isso quer dizer? A MMP é uma técnica que ajuda o medicamento a atingir a camada da pele específica em que ele deve atuar. É um tipo de drug delivery, ou seja, um dos métodos usados para facilitar a penetração de ativos diretamente no local a ser tratado.

Entenda aqui como funciona e por que a MMP pode ser uma forma de potencializar vários tratamentos para necessidades bem diferentes.

 

Como a MMP funciona?

A palavra-chave é microagulhamento. Com um aparelho semelhante a uma máquina de tatuagem, o profissional usa microagulhas para perfurar a pele e injetar os ativos necessários. Dessa forma, é possível controlar a profundidade do tratamento e garantir uma penetração mais direcionada e uniforme.

Nossa pele é uma barreira muito eficiente contra diversos agentes que podem prejudicar o organismo. Mas, justamente por conta dessa função, ela eventualmente também diminui a ação de medicamentos que aplicamos diretamente nela. A MMP abre caminho para os ativos, para que atinjam a camada desejada.

 

Se tem agulhas quer dizer que o procedimento dói?

Antes de tudo é utilizado um anestésico tópico no local. Isso ajuda a tornar o procedimento bem tolerável e, pela nossa experiência, o desconforto é leve e não costuma ser um problema significativo.

 

Para que ele é indicado?

Como a MMP é uma técnica para auxiliar em outros tratamentos, ela é bem abrangente e indicada em várias situações. Tudo depende dos ativos a serem aplicados e só um médico capacitado pode decidir sobre o que será utilizado.

É possível, por exemplo, tratar doenças de pele como vitiligo, psoríase e melasma. Nesses casos, os medicamentos são aplicados diretamente no local, o que ajuda a obter uma ação mais eficaz.

A MMP também dá ótimos resultados para quem busca o rejuvenescimento da pele, o controle de linhas finas e para quem quer atenuar cicatrizes de acne e estrias.

 

E os cabelos?

Há várias situações que se beneficiam da ação de um medicamento diretamente no couro cabeludo. A MMP ajuda a tratar condições como queda de cabelo e calvície, auxiliando na penetração dos ativos e, de quebra, provocando uma melhor circulação do sangue e estimulação dos folículos.

 

Quantas sessões são necessárias?

Depende da finalidade do tratamento e só o seu médico pode determinar, de acordo com a sua avaliação. Geralmente as sessões são feitas em intervalos entre uma semana e um mês.

Nos casos de rejuvenescimento facial, normalmente são feitas três sessões, com um mês de intervalo entre elas.

 

Já segue a Clínica Maddarena nas redes sociais?

instagram facebook1

Muitas vezes associamos a primeira ida ao dermatologista já à adolescência, quando a acne costuma atacar a todo vapor. Os adultos que não têm nenhuma queixa específica devem se consultar anualmente. Nessa oportunidade, o médico irá tirar as eventuais dúvidas e examinar o corpo todo com muita atenção à procura de lesões e outros sintomas que as pessoas muitas vezes nem sabem que têm.

Mas em alguns casos é preciso contar com essa especialidade médica ainda na infância. Conheça aqui algumas situações envolvendo os pequenos que podem demandar uma maior atenção médica.

 

Micose

Os fungos que causam micoses geralmente aparecem entre os dedos dos pés, nas unhas ou na superfície da pele, mas podem estar em outras áreas, como no couro cabeludo e até mesmo em órgão internos. O dermatologista vai avaliar o caso e indicar o melhor tratamento, que pode envolver medicamentos de uso oral, pomadas ou laser. Soluções caseiras são contraindicadas, pois podem expor as crianças a lesões e facilitar a propagação dos fungos.

 

Brotoejas

As bolinhas que aparecem nos bebês são causadas pela transpiração, que podem entupir os poros ainda muito pequenos dos bebês. Se o suor não for secretado corretamente, haverá a irritação. O problema, em si, não é grave – mas, se persistir, é importante que um médico confirme o diagnóstico e auxilie no tratamento.

 

Dermatite de contato

São aquelas vermelhidões não contagiosas na pele. Também pode causar coceira, fissuras e descamação. Ocorre quando a pele é exposta a algo que causa irritação, como fraldas, brincos ou até mesmo sabonetes. O dermatologista pode ajudar a identificar a origem do problema, a tratá-lo de forma correta e a fornecer alternativas se o uso de um determinado produto precisar ser suspenso.

 

Dermatite seborreica

Alguns bebês apresentam inflamações principalmente no couro cabeludo, no rosto e em suas dobrinhas. Muitas vezes elas são acompanhadas por fungos. Essa condição também não é transmissível e a outra boa notícia é que geralmente melhora depois do primeiro aniversário. Mas só um médico pode fazer o diagnóstico correto para cada caso e prescrever o tratamento adequado se o problema persistir.

 

Manchas de nascença e pintas

Muitos sinais e manchinhas que nascem com o bebê são normais. Mas é preciso atenção caso tenham aspectos irregulares. Só um médico capacitado pode dizer o que é uma manchinha charmosa ou uma lesão que deve ser acompanhada.

 

Verrugas

Elas não são motivo para alarme, mas podem ser contagiosas e devem ser removidas assim que possível. Assim como em qualquer outro problema de pele, remédios, simpatias e soluções caseiras devem ser evitados. Eles podem não resolver ou até mesmo agravar a situação. Em sua consulta, o dermatologista avalia o tipo de verruga, a idade da criança e a melhor forma de eliminá-la – o que geralmente é feito com um ácido especial, laser ou por congelamento.

 

Já segue a Clínica Maddarena nas redes sociais?

instagram facebook1

VEJA MAIS POSTS SOBRE

A indústria de cosméticos tem evoluído muito, cada vez com produtos mais potentes. Mas a forma como eles são aplicados influencia muito nos resultados. Veja com a gente o que você pode fazer para turbinar o efeito daquele seu creme favorito!

 

Abra caminho com a esfoliação

A camada mais superficial da pele acumula células mortas e resíduos que impedem que os cosméticos sejam completamente absorvidos. É possível reduzir esse obstáculo com uma esfoliação correta. Ela pode ser feita de forma mecânica – com um sabonete esfoliante, por exemplo – ou química, com peelings e ácidos especiais.

Mas atenção: a esfoliação deve ser feita na frequência e intensidade correta para cada tipo de pele. Caso contrário, corre-se o risco de se machucar ou causar oleosidade em excesso.

O tipo de pele influencia na melhor forma de esfoliação e só um especialista pode indicar os procedimentos corretos.

 

Cuide da limpeza diária

Se a esfoliação é feita de vez em quando, a higienização da pele deve ser frequente. Mais precisamente duas vezes por dia: na hora de dormir e ao acordar. Isso porque, ao longo do dia, nosso rosto acumula oleosidade, poluição e resíduos de maquiagem e cosméticos. Invista em um sabonete apropriado para seu tipo de pele e converse com seu dermatologista sobre tônicos faciais, séruns e outros produtos para manter a pele limpa, com a oleosidade controlada e com o pH balanceado.

 

Ative a circulação

Para que hidratantes sejam melhor absorvidos, faça uma leve massagem em movimentos circulares. Além de ativar a circulação da área, é uma delícia. Dê um presente para você mesma e dedique um minuto de relaxamento antes de dormir e ao acordar. Você merece!

 

Fique de olho no relógio

Alguns cosméticos não são indicados para quem vai se expor ao sol e, por isso, devem ser aplicados à noite, antes de dormir. Conheça as características de seus produtos e siga sempre as instruções de uso.

 

Conheça o drug delivery

É a combinação de tratamentos como laser e microagulhamento para fazer com que medicamentos alcancem camadas mais profundas da pele. Trata-se de um tratamento altamente eficaz, mas delicado. Apenas um médico habilitado pode conduzi-lo.

 

Consulte sempre seu dermatologista

Nossa pele muda muito ao longo dos anos e um produto que sempre funcionou pode passar a não ser a melhor opção. Sem contar que a indústria dos cosméticos é uma das que mais avançam em pesquisa e tecnologia.

Mudanças como hormônios, idade, níveis de estresse e até novos hábitos podem alterar as necessidades da pele. Visite seu dermatologista pelo menos uma vez por ano. É a melhor oportunidade para tirar dúvidas, entender o próprio corpo e ajudar no diagnóstico precoce de doenças graves, como o câncer de pele.

 

Já segue a Clínica Maddarena nas redes sociais?

instagram facebook1

 

×
Olá!
Como podemos te ajudar?
Por favor, digite seu nome.