Tag: "ácido hialurônico"

Olhar no espelho e ver as olheiras demarcadas pode dar aquela sensação de abatimento, de sobrecarga, de estar carregando no semblante todo o peso dos problemas do ano. E, com o verão batendo à porta, mais ainda vem a vontade de resolver o visual.

Pois a solução não é tão complicada quanto parece. Hoje em dia, um bom tratamento feito com ácido hialurônico pode devolver a leveza de um aspecto jovem ao seu rosto. Claro que tudo precisa ser feito com responsabilidade e analisando caso a caso – por isso, uma boa conversa com seu médico é o primeiro passo para alinhar as expectativas.

 

O que é o ácido hialurônico e o que ele tem a ver com as olheiras?

Ácido hialurônico é um biopolímero que existe naturalmente em nosso organismo. Está no líquido sinovial – a “graxa” de nossas articulações –, no humor vítreo – a substância gelatinosa dos olhos – e no colágeno das células.

Quando somos jovens, temos uma quantidade alta dessa substância no tecido conjuntivo, por isso nossa pele é mais lisa, suave e elástica. Com o passar do tempo, a substância vai diminuindo – formam as rugas, acentuam-se as olheiras…

 

A hora do tratamento

Na maior parte dos casos, hoje em dia o tratamento com ácido hialurônico é a indicação mais adequada para amenizar a aparência de olheiras. Isto porque a substância, quando corretamente introduzida, reduz a impressão de profundidade embaixo dos olhos.

O tratamento combina aplicações de laser, que ativa a circulação sanguínea e diminui a coloração da pele nessas regiões.

Claro que, antes de qualquer diagnóstico, o médico precisa ouvir a queixa do paciente. Em seguida, ele vai avaliar a dinâmica, ou seja, a expressão facial, e os volumes do rosto, assim como as características da pele da região. Só então o tratamento mais adequado será decidido pelo cirurgião, sempre equilibrando o desejo do paciente e a necessidade.

 

Duração

Os efeitos da aplicação do ácido hialurônico para preenchimento não são perenes. No caso da redução das olheiras, o resultado costuma ser bom por cerca de um ano. Então, é preciso novamente avaliar a situação com o médico para, se for o caso, fazer nova aplicação do produto.

 

Já segue a Clínica Maddarena nas redes sociais?

instagram facebook1

Se você era daquela parcela de alunos que olhava para fórmulas químicas e se perguntava se um dia alguma delas seria útil pra você, o post de hoje é em sua homenagem. Falaremos da fórmula molecular (C14H21NO11)n, o Ácido Hialurônico. Ele é uma substância que nosso organismo usa para a síntese da malha de colágeno e é também um dos componentes da membrana das nossas células. Outra função deste ácido é ajudar no transporte de moléculas de água entre os tecidos.

Com o passar do tempo, a quebra das fibras de colágeno no organismo causa o aparecimento de rugas e marcas de expressão. Para suprir essa demanda, a Ciência desenvolveu em laboratório o Ácido Hialurônico, uma substância que atua dando suporte a esta teia de fibras. Sua versatilidade pode ser benéfica no tratamento dos temidos “pés-de-galinha”, rugas no nariz e entre as sobrancelhas e até olheiras.

O Dr. Vitorio Maddarena pode explicar isso um pouco melhor: “Obtido de origem não animal, a configuração molecular do Ácido Hialurônico, com tecnologia cross-link, faz com que se torne estável em nosso organismo e que dure cerca de 12 meses. Pode ser usado para fazer preenchimentos, corrigindo a falta de volume em concavidades, rugas e sulcos, e também em técnicas sofisticadas como a Ancoragem Facial. ”

Viu só como essa fórmula química pode ser muito útil para a saúde e beleza da nossa pele? Então fique ligado(a) porque em breve voltaremos a falar desse assunto, mais precisamente da técnica de Ancoragem Facial, citada pelo Dr. Vitorio no post de hoje.

Hoje voltamos ao tema Ancoragem Facial. O objetivo deste post é levarmos até você explicações a respeito da sequência ideal de aplicações do Ácido Hialurônico para o reequilíbrio da volumetria facial. Para obtê-las, conversamos com o Dr. Vitorio, diretor da Clínica Maddarena, conforme havíamos prometido no post anterior sobre Ancoragem Facial. Confira:

“O ideal é que abordemos a face de cima para baixo. Mesmo que a queixa da paciente seja o bigode chinês, por exemplo, iniciamos por pontos de ancoragem na região entre a parte superior da orelha e o canto do olho, num osso chamado arco zigomático. Em seguida, partimos para o final desse osso, já na parte inferior do olho, para depois repor o volume na maçã do rosto propriamente dita”, explica o Doutor. Depois de tudo isso é que se chega ao sulco nasogeniano. “Em alguns casos a aplicação do Ácido Hialurônico não se faz necessária pois, com o escoramento dos tecidos, o volume que se dobra e dá origem ao sulco já não pesa tanto nessa área”, completa o Dr. Vitorio.

Por ser um procedimento não-cirúrgico, o processo de recuperação é simples. Os cuidados incluem massagens locais nos primeiros dias. Se o procedimento te interessou, procure um médico especialista no assunto e agende uma avaliação, na qual ele poderá te dizer se essa é a técnica ideal para o seu caso. E se ainda restam dúvidas sobre a Ancoragem Facial, não deixe de nos enviar pelas nossas redes sociais.

A Ancoragem Facial é uma técnica moderna que utiliza o Ácido Hialurônico para reequilibrar a Volumetria Facial do paciente. Antes de contarmos como funciona a técnica em si, é importante explicarmos as modificações que ocorrem no nosso rosto com o passar do tempo.

Ao longo dos anos a distribuição de volumes da face se modifica. Ocorre esvaziamento do terço médio, que comporta as maçãs do rosto, enquanto a mandíbula ganha volumes. Com isso, o formato do rosto se modifica, passando de um triângulo apontado para baixo para um retângulo. Essa modificação se deve não só à diminuição dos volumes faciais do terço médio, mas também ao descenso dos tecidos faciais, fato que desencadeia o uso de alguns grupos musculares auxiliares para tentar soerguer os tecidos da maçã do rosto, por exemplo. Isso faz com que as expressões faciais também se alterem, pois a dinâmica facial está modificada. Com a ancoragem, esse auxílio muscular não será mais necessário, fazendo com que as expressões faciais fiquem mais naturais, além, é claro, dos tecidos voltarem à posição original. O resultado é um aspecto facial rejuvenescido.

No próximo post sobre o tema, o Dr. Vitorio Maddarena explicará passo a passo o processo de aplicações do Ácido Hialurônico neste procedimento de Ancoragem Facial. Fique ligado(a)!

×
Olá!
Como podemos te ajudar?
Por favor, digite seu nome.