fbpx

Tag: "volumetria facial"

Você sabe por que o ácido salicílico é tão comum em cosméticos? Ele é um componente versátil, que pode ajudar a solucionar várias queixas de pacientes. Entenda com a gente como essa substância age e quais seus principais benefícios.

 

Renovação celular e diminuição da oleosidade

O ácido salicílico tem propriedades esfoliantes e anti-inflamatórias, além de ajudar a controlar a produção de sebo na pele. É por isso que é indicado em muitos casos de acne, já que atenua a inflamação e ajuda a pele a se recuperar.

Ao controlar a oleosidade, o ácido salicílico previne espinhas e cravos, além da seborreia no couro cabeludo.

 

Produtos com ácido salicílico

Há várias opções criadas para atender a pacientes com necessidades diversas. O ácido salicílico compõe séruns, cremes, máscaras, peelings e sabonetes. A melhor pessoa para orientar sobre o que usar é o médico dermatologista. É ele quem avalia a condição da pele, os objetivos do paciente e eventuais sensibilidades ao componente. 

 

Peeling de ácido salicílico

Aplicações de peeling químico com ácido salicílico são uma ótima ideia para tratar problemas mais persistentes, como cicatrizes de acne e poros dilatados. Um especialista aplica o produto, que provoca renovação celular e leve descamação. É importante que o procedimento seja realizado por um profissional capacitado, que saiba avaliar as condições do paciente e os limites da pele. 

 

Outras finalidades

Mesmo sendo mais associado a acne, o ácido salicílico também é usado para tratar psoríase, dermatite seborreica e até calos. Com medicamentos especiais, o dermatologista ajuda o paciente a tratar as lesões e renovar a pele da região.

 

Cuidados

O uso de ácido salicílico, principalmente em altas concentrações, deve sempre ser prescrito por um médico. Dependendo da formulação, pode ser necessário reforçar a proteção solar, por exemplo. Gestantes e pessoas alérgicas a aspirina também devem evitar esse componente.

Já segue a Clínica Maddarena nas redes sociais?

instagram facebook1

Certamente você já ouviu sobre os benefícios da ingestão de vitamina C na prevenção de algumas doenças. Mas sabia que ela é também um dos melhores aliados no combate ao envelhecimento da pele? A gente explica aqui:

 

O que é vitamina C

Também conhecida por ácido ascórbico, é uma substância presente em diversos alimentos. Além da conhecida laranja, a vitamina C é encontrada naturalmente em outros vegetais como morango, acerola, goiaba e até no brócolis!

 

Benefícios

Estudos comprovam que a vitamina C fortalece o sistema imunológico, ajudando a prevenir doenças. Ao contrário do que muita gente acredita, ela não cura gripe nem resfriados. Mas contribui para que eles não apareçam.

Estudos também indicam que a substância ajuda na absorção de ferro e no combate a problemas na retina comuns a pessoas com idade avançada. 

 

Vitamina C na pele

E os benefícios ainda aparecem no lado de fora. A vitamina C, por conta de suas propriedades antioxidantes, protege o colágeno da pele. Isso ajuda a manter a firmeza e a elasticidade da derme. Ela também provoca um leve efeito de peeling, ajudando a clarear manchas e dando ao rosto um aspecto iluminado.

Essa manutenção também acontece em qualquer outra parte do corpo que tenha colágeno, como ossos e tendões. Notícia boa, não é mesmo?

 

Consumo correto de vitamina C

Como nosso organismo não consegue produzir vitamina C, é preciso consumi-la em alimentos e, se desejado, por uso tópico. 

Para avaliar um caso concreto e entender como o organismo está absorvendo seus nutrientes, o nutrólogo é um excelente aliado. Ele é o médico especializado em examinar como o corpo reage aos alimentos, podendo prescrever eventuais suplementações.

 

Vitamina C em forma de cremes e produtos para a pele

Para atenuar manchas e prevenir o envelhecimento precoce da pele, a vitamina C é aplicada diretamente na pele. A substância é comercializada de várias formas, como em cremes e séruns e também combinada com outros ativos, como vitamina E, ácido salicílico e filtro solar. O legal de tudo isso é que é possível introduzir a vitamina C na rotina de cuidados diários de acordo com os objetivos e o tipo de pele da pessoa. 

É importante conversar com um dermatologista para entender qual o produto mais indicado. Orientação médica é essencial para evitar gastos desnecessários e até mesmo o uso de produtos que, no caso específico do paciente, podem provocar resultados indesejados.

 

Já segue a Clínica Maddarena nas redes sociais?

instagram facebook1

O envelhecimento é uma fase natural da vida e inevitável. Mas isso não é, necessariamente algo ruim. Pessoas maduras têm histórias e experiências que valem muito. Entenda com a gente o que acontece com o nosso corpo ao longo do tempo e sorria: as rugas, cicatrizes e linhas de expressão contam a sua história. Que só você tem!

 

Perda de colágeno

Proteína responsável pela constituição dos nossos tecidos, o colágeno é responsável por conferir firmeza e viço à pele do rosto e do corpo. A partir dos 20 anos, temos uma diminuição na produção de colágeno da ordem de 1% ao ano. O impacto disso começa a ser percebido quando entramos na casa dos 30 anos, quando a flacidez costuma dar seus primeiros sinais.

Além do passar dos anos, há outros fatores que aceleram a perda de colágeno, como tabagismo, estresse e exposição desprotegida ao sol. Portanto, mudanças de hábitos ajudam – e muito – no combate ao envelhecimento precoce. Tratamentos estéticos avançados, como multiwaves, radiofrequência e microagulhamento, ajudam o organismo a produzir mais colágeno, contribuindo para a firmeza da pele.

 

Rugas

Mexemos o rosto o tempo todo: para falar, sorrir, comer e até na hora de dormir. A contração constante dos músculos provoca o que chamamos de rugas dinâmicas, ou as famosas linhas de expressão. Com o tempo, de tanto dobrar no mesmo ponto, as fibras de colágeno se rompem, criando as rugas estáticas. Essas aparecem mesmo com o rosto parado sem expressão.

É importante entender essa diferença para compreender como é possível contornar tais efeitos. Para rugas menos pronunciadas, tratamentos com toxina botulínica são, por exemplo ótimos aliados. Marcas mais profundas são tratadas com preenchimentos como o ácido hialurônico e liftings faciais.

 

Flacidez

Há dois tipos de flacidez: a da pele e a dos músculos. A primeira ocorre por conta da perda de colágeno que mencionamos acima. É mais notada no rosto, colo, pescoço e nas mãos.

A flacidez dos músculos aparece principalmente nos braços – você certamente já ouviu sobre o “músculo do tchauzinho” – e nas coxas. Exercício físico é a melhor forma de melhorar o tônus muscular.

Ingerir adequadamente proteínas e água também é muito importante para garantir o tônus da pele e dos músculos. Um médico nutrólogo ajuda – e muito – nessas horas!

 

Cabelos brancos

Mas não é só colágeno que perdemos com o tempo. O corpo também produz menos melanina, pigmento responsável, dentre outras coisas, por dar cor ao nosso cabelo.

Junte isso à predisposição genética, doenças crônicas e fatores externos, como alimentação não balanceada, estresse e poluição. Aí está a razão do nosso corpo gradualmente produzir fios brancos.

 

Manchas na pele

Elas até têm nome associado ao envelhecimento: manchas senis. Mas não se assuste. Tais manchas podem aparecer em qualquer idade por conta da exposição desprotegida ao sol. E a resposta para a prevenção está aí: protetor solar sempre!

Para as manchas que já surgiram, converse com um dermatologista. Ele vai avaliar corretamente o tipo da mancha e o tratamento mais adequado.

 

Já segue a Clínica Maddarena nas redes sociais?

instagram facebook1

A bichectomia é a cirurgia plástica responsável por remover o excesso de gordura na região da bochecha. Entenda com a gente como ela é feita e para quem é indicada.

 

Para que serve a bichectomia

Quem tem as bochechas muito cheias e pronunciadas pode atenuar esse aspecto com a cirurgia. A bichectomia também é indicada para quem perdeu muito peso mas tem a sensação de que o rosto continua cheio e desproporcional ao novo corpo.

Uma proporção mais harmônica das bochechas ajuda a melhor definir os contornos da face, afinando o rosto e realçando as maçãs. 

 

Como a bichectomia é feita

Como é uma cirurgia plástica, a bichectomia somente deve ser indicada e realizada por um cirurgião plástico.

Fazendo um corte na parte interna da boca, o médico retira o excesso de gordura que constitui a Bola de Bichat, uma estrutura presente entre os músculos encarregados da nossa mastigação. Como a incisão é feita por dentro, a cirurgia não deixa nenhuma cicatriz aparente.

 

Pós-operatório

Os pontos são absorvidos pelo organismo e em poucos dias o paciente retoma suas atividades habituais, sendo normal que a região fique inchada por alguns dias. O correto acompanhamento médico é essencial nessa fase, já que é ele quem vai orientar sobre cuidados específicos e avaliar a recuperação.

 

Bichectomia funcional

Há casos em que a cirurgia é indicada a pacientes que, por conta do excesso de gordura na região, mordem a parte interna da bochecha com frequência. Por causar desconforto e lesões rotineiras, esse é um exemplo de cirurgia plástica que vai além de questões estéticas e tem a finalidade de melhorar a qualidade de vida da pessoa.

 

Duração dos resultados

A Bola de Bichat não se regenera. Por isso, a bichectomia é uma cirurgia com resultados permanentes. No entanto, é importante lembrar que com o passar do tempo nosso rosto muda de forma, perdendo sustentação e sua camada normal de gordura. Esse processo é natural e acontece com todo mundo. Por conta disso, é importante escolher um profissional experiente, que remova apenas a quantidade necessária de gordura para que no futuro o rosto não ganhe um aspecto envelhecido.

 

Bichectomia combinada com outros procedimentos (harmonização facial)

Em muitos casos é indicado combinar a bichectomia com outros procedimentos para conferir ao rosto proporções mais harmônicas. É comum associá-la a procedimentos como lipoaspiração facial, lifting e preenchimentos. Converse com um médico sobre suas expectativas e entenda qual abordagem é a mais indicada para seu caso.

 

Já segue a Clínica Maddarena nas redes sociais?

instagram facebook1

Nosso nariz é composto por ossos e cartilagens. Dependendo das proporções do rosto de cada pessoa, pode surgir o desejo de alcançar um visual mais harmônico do nariz por meio de uma rinoplastia: esse é o nome que se dá à cirurgia plástica no nariz.

 

Como a rinoplastia é feita

O cirurgião plástico pode lançar mão de várias técnicas para remodelar o nariz. Dependendo das necessidades do paciente, as incisões são feitas pela parte de dentro da narina ou por um pequeno corte abaixo da ponta e nas laterais do nariz. Tudo isso com o maior cuidado para esconder as cicatrizes nas dobrinhas naturais do rosto. 

De acordo com os objetivos desejados, é possível reposicionar, reduzir ou até aumentar o volume das estruturas nasais. 

O tipo de anestesia é determinado pelo médico, podendo ser geral ou local com sedação.

 

Rinoplastia além da estética

Muita gente busca a rinoplastia para corrigir desvios que prejudicam a respiração ou após acidentes e traumas. Esse tipo de intervenção melhora a qualidade de vida do paciente, principalmente na hora de dormir e de praticar atividades físicas. Mesmo nessas cirurgias reparadoras é possível corrigir imperfeições estéticas, unindo o útil ao agradável.

 

Dá para copiar o nariz de um famoso?

Não. Cada pessoa tem uma estrutura facial e suas próprias proporções. Por isso, não é possível “encomendar” o nariz de outra pessoa. Mas é muito importante discutir com o médico as expectativas da cirurgia para mostrar o que se deseja da rinoplastia e o que é, de fato, possível alcançar.

 

Pós-operatório

Nos primeiros dias, o curativo, além de proteger o nariz, também serve como um reforço da região, colaborando para que tudo fique no seu lugar. Pode ser que o paciente sinta certa dificuldade para respirar em função do inchaço da região. Isso é normal mas, caso o desconforto atrapalhe a respiração, o médico deve ser procurado imediatamente. 

O cirurgião irá orientar o paciente quanto aos outros cuidados com o curativo, incluindo a melhor posição na hora de dormir e um tempo mínimo em que não se deve praticar atividades físicas que representem riscos de machucados no rosto.

Em cerca de um mês, o inchaço deve ter reduzido bastante e o resultado já estará bem próximo do idealizado.

 

Já segue a Clínica Maddarena nas redes sociais?

instagram facebook1

×
Olá!
Como podemos te ajudar?
Por favor, digite seu nome.